By 9 de Dezembro de 2013 Read More →

Uma breve análise aos futuros interfaces do DSpace & OJS

Os sistemas e aplicações no domínio da publicação científica e académica têm vindo a sofrer alterações ao longo do tempo, quer ao nível das tecnologias utilizadas, quer na abordagem que estes possuem diante do utilizador. Particularmente no contexto das plataformas de repositórios digitais e revistas científicas em acesso aberto está prestes a acontecer essa mudança, e de uma forma significativa.

No sistema DSpace está já prevista, para a versão 4.0 (dezembro 2013), a utilização da framework “Bootstrap” que vai alterar definitivamente o interface dos repositórios. Atualmente o DSpace oferece duas opções de interface, uma mais comum, a JSPUI e outra com algumas melhorias ao nível do interface designada XMLUI. A nova interface vem substituir a JSPUI.

Alguns exemplos do novo interface do DSpace:

 

 

No caso do OJS (Open Journal System), a próxima versão 3.0 vai herdar o trabalho desenvolvido com o OMP (Open Monograph Press) que concretiza uma nova abordagem com o utilizador. Este trabalho será também reutilizado nas restantes aplicações desenvolvidas pela PKP (Public Knowledge Project). Esta nova abordagem vai simplificar o interface do utilizador e uniformizar processos entre as várias aplicações do projeto PKP.

Exemplos do novo interface:

 

Estas mudanças nos interfaces de ambos os sistemas, era há muito um requisito pedido pela comunidade, contudo, o seu enorme impacto foi adiando sempre a sua implementação. As vantagens são óbvias, por um lado implementa um padrão de interface de acordo com as normas atuais, e por outro facilita o desenvolvimento e adaptação do aspeto gráfico. Destaque igualmente para a importância de tornar esses inferfaces adaptáveis (responsive) a vários tamanhos de ecrã, tornando-se claramente uma mais-valia para a utilização em dispositivos móveis como smartphones e tablets.

Além desses aspetos técnicos, também a usabilidade foi revista e os processos simplificados para aquilo que é mais comum ao utilizador comum. Esta alteração, apesar de positiva, vai afetar bastante os processos de quem já usava estas ferramentas, pois tudo mudou de sítio assim como afetará todos os recursos de apoio ao utilizador que deixarão de fazer sentido nas próximas versões destas aplicações.

Resta-nos aguardar pelo resultado final.

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

Comments are closed.