By 19 de Fevereiro de 2014 Read More →

Novas abordagens para o futuro da Publicação Científica: integração “Fiduswriter” e “Open Journal System”

Os recentes desenvolvimentos tecnológicos, principalmente nesta última década, obrigaram a repensar o sistema de publicação científica com alterações nos processos inerentes à publicação.

Analisando os diversos sistemas agregadores de informação científica, verificamos que existem várias abordagens na forma como se apresentam os resultados e na forma como se organizam os mesmos. O caso do SCIELO, por exemplo, implica a transformação do texto integral para o formato HTML, de acordo com determinadas regras. Já na Pubmed, o formato utilizado é o XML mas apenas para os metadados. No contexto da Pubmed Central, o texto integral é obrigatório, usando como formato o XML de acordo com uma especificação própria, o JATS. Finalmente, no contexto dos repositórios, preconiza-se um formato amplamente divulgado e de fácil acesso, como é o PDF.

A problemática neste contexto é: 1) o utilizador comum não tem facilidade em criar um artigo em formato HTML ou XML de acordo com as regras definidas por editores; 2) o papel e contributo do autor deve estar focado no conteúdo científico do artigo e não propriamente na sua forma.

Foi assim, com base nestas premissas, que Takuto Kojima da equipa do FIDUS WRITER se juntou a Alec Smecher da equipa do Open Journal System para trabalharem na integração destes dois sistemas.

O FIDUS WRITER é um editor de texto colaborativo orientado à escrita científica com a possibilidade de usar citações e fórmulas matemáticas. Tem como principal foco o conteúdo, permitindo depois exportar esse conteúdo para diversos formatos.
O Open Journal System (OJS) é uma aplicação para a gestão do ciclo editorial das revistas científicas, que além de permitir a gestão da submissão dos trabalhos, da revisão e edição, permite também apresentar os resultados científicos com inúmeras integrações com outros sistemas e um grande nível de interoperabilidade.

A ligação entre estes dois sistemas permite mudar por completo o processo de escrita científica, em que o autor utiliza um ambiente online (em oposição ao Word) que integra com o serviço de gestão da revista, neste caso o OJS. Nesta fase, trata-se apenas de referenciar o trabalho no processo de submissão da revista.

Posteriormente, no processo de revisão, o revisor consulta e anota a mesma versão online na qual o autor posteriormente poderá corrigir. Sendo assim, o trabalho é apenas um e são usadas funcionalidades de revisão/anotação.
No final do processo de revisão é exportado o conteúdo do trabalho no ou nos formatos mais adequados ao contexto (ebook, pdf, xml, html, epub, latex…).

Este processo está exemplificado no seguinte vídeo:

Consulte a entrevista completa aqui: http://fiduswriter.org/2014/01/20/fidus-writer-and-the-open-journal-systems/

Esta abordagem nos novos processos de publicação científica segue a tendência generalizada para centralizar na web (cloud) todos os conteúdos e serviços associados. O Google Drive é um bom exemplo, permitindo desenvolver na web as tarefas básicas do Word, Powerpoint e Excel.

Este iniciativa é reveladora da melhoria contínua do processo de publicação científica, aproveitando ao máximo as potencialidades da interoperabilidade dos sistemas.

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

Comments are closed.