By 18 de Dezembro de 2014 Read More →

Workshop Europeu do Projeto PASTEUR4OA

Nos dias 2 e 3 de dezembro de 2014 decorreu mais uma iniciativa do projeto PASTEUR4OA, o Workshop Europeu: Working together to promote Open Access policy alignment in Europe, que teve lugar no Birkbeck College em Londres. Este evento reuniu mais de 50 representantes de instituições europeias com experiência comprovada em matéria de acesso aberto e comunicação científica.

PASTEUR4OA é um projeto financiado pelo 7º PQ da CE que pretende harmonizar as políticas de acesso aberto de instituições que realizam investigação científica e financiadores de ciência dos Estados Membros com as recomendações da Comissão Europeia e Horizonte 2020.

O Workshop pretendeu reunir os representantes das organizações Key Node com o propósito de fortalecer as relações entre os Estados Membros e de consolidar a rede ‘Knowledge Net’; permitir comparar os diferentes níveis de desenvolvimento dos Estados Membros relativamente ao Acesso Aberto e delinear ações que promovam o envolvimento de decisores políticos nacionais.

Foram apresentados alguns resultados da análise de políticas de acesso aberto globais por Alma Swan. Das 651 políticas analisadas, 55% são políticas de países Europeus e 22% da América do Norte. No que respeita a mandatos de Acesso Aberto, a Europa conta com 203 mandatos de um total de 346. Em linhas gerais, foram designados como elementos essenciais para uma política efetiva o seu caráter mandatório, o depósito imediato (depois de aceite para publicação), o depósito obrigatório, mesmo que o acesso aberto seja assegurado numa fase posterior e a relação do depósito com os processos de avaliação da investigação.

Victoria Tsoukala, coordenadora do projeto, fez o enquadramento do projeto, descreveu os objetivos e as atividades propostas para atingir tais objetivos.

Eloy Rodrigues apresentou o conceito da ‘Knowledge Net’ enfatizando as principais razões para a sua criação, que se relacionam, essencialmente, com 1) a diferença de consciencialização para as questões do Acesso Aberto entre os países Europeus; 2) a falta de harmonização e consistência das políticas de Acesso Aberto e 3) a falta de coordenação entre as iniciativas de Acesso Aberto, infraestruturas e organizações. A rede ‘Knowledge Net’, constituída por organizações Key Node que representam pontos de contacto nacionais em cada Estado Membro especializados nas questões do Acesso Aberto e comunicação científica, foi a solução encontrada para colmatar estas lacunas.

Jis_event

Para além destas apresentações o evento contou com uma sessão dedicada à caracterização de três casos de sucesso – Irlanda, Noruega e Bélgica. Estes estudos de caso podem ser consultados no website do projeto.

Intercaladas com as sessões plenárias existiram dois momentos de trabalho de grupo, onde cada uma das cinco regiões teve a oportunidade de reunir com os representantes dos países pertencentes a cada região, permitindo uma discussão mais próxima, não só sobre os desafios identificados para cada região, necessidades e trabalhos futuros de forma a harmonizar, desenvolver e implementar políticas de Acesso Aberto, mas também esclarecer o papel de cada Key Node na Knowledge Net.

O resultado final deste evento foi a elaboração de um roadmap que irá contribuir para um desenvolvimento e implementação efetivo da ‘Knowledge Net’ a ser publicado futuramente.

Autor: Clara Parente Boavida

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. A desempenhar funções como Open Access Advisor desde 2009.

Comments are closed.