Author Archive: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

rss feed

Acordo Internacional reforça aliança entre redes de repositórios de todo o mundo

Acordo Internacional reforça aliança entre redes de repositórios de todo o mundo

No passado dia 8 de maio de 2017 em Veneza – Itália, várias redes de repositórios regionais e nacionais aprovaram formalmente um acordo internacional que irá conduzir a um melhor alinhamento das redes de repositórios em todo o mundo. O objetivo do acordo é melhorar a cooperação entre redes de repositórios nacionais e regionais, identificando princípios comuns e áreas de colaboração que conduzirão ao desenvolvimento de serviços globais.

Os repositórios desempenham um papel fundamental e crescente no apoio ao Acesso Aberto e à Ciência Aberta, e existem milhares de repositórios por todo o mundo que oferecem acesso a artigos científicos, dados de investigação e outros tipos de conteúdo. Cada vez mais, estes repositórios estão ligados através de redes nacionais e regionais que definem diretrizes para as respetivas comunidades, e oferecem valiosos serviços sobre os conteúdos que disponibilizam. No entanto, dada a natureza internacional da investigação científica, é fundamental que estas redes de repositórios trabalhem em conjunto para garantir a sua interoperabilidade, ao mesmo tempo que suportam as necessidades específicas das suas comunidades locais.

O acordo internacional, desenvolvido pela COAR – Confederation of Open Access Repositories – irá promover relações mais estreitas entre as redes regionais e servirá de enquadramento para a realização de atividades específicas, incluindo a troca de metadados entre diferentes redes, a adoção de diretrizes e APIs comuns , bem como a implementação de funcionalidades partilhadas. O acordo foi assinado por representantes da Austrália, Canadá, China, Europa, América Latina, Japão, África do Sul e Estados Unidos.

“Partilhamos a visão comum de uma infraestrutura de Ciência Aberta distribuída e baseada na comunidade, a nível mundial”, referiu Eloy Rodrigues, presidente da COAR. “Mas para alcançar esta visão, temos de trabalhar juntos”. Nas próximas semanas o COAR, juntamente com os signatários, irá trabalhar para definir os vários níveis de colaboração, com o objetivo de posicionar os repositórios como a bases para um espaço de conhecimento global e comum.

O acordo pode ser consultado em: https://www.coar‑repositories.org/activities/advocacy‑leadership/aligning-repository-networks-across-regions/

 

 

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 10 de Maio de 2017 Read More →
UMinho protagoniza esforço europeu para a ciência aberta no Horizonte 2020

UMinho protagoniza esforço europeu para a ciência aberta no Horizonte 2020

A Universidade do Minho (UMinho) participa em dois novos projetos financiados pela Comissão Europeia (CE) que visam promover o Acesso Aberto (Open Access) e a Ciência Aberta (Open Science) de acordo com os objetivos do Horizonte 2020 (H2020), o programa-quadro de investigação e inovação, promovido pela CE que começou este ano.

As reuniões de abertura dos novos projetos, FOSTER e PASTEUR4OA, realizam-se nos dias 20 e 21 fevereiro de 2014, no Centro Avançado de Formação Pós-Graduada (CAFPG) da UMinho no campus de Couros,  em Guimarães, reunindo representantes dos cerca de 20 parceiros de ambos os projetos, que incluem algumas das mais relevantes instituições e organizações europeias no domínio do Acesso Aberto e dos Dados Abertos (Open Data).

O projeto FOSTER (www.fosteropenscience.eu), acrónimo de Facilitate Open Science Training for European Research, é uma iniciativa liderada pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho e tem por objetivo promover, através de formação e disseminação, o conhecimento e as práticas de Acesso Aberto, Dados Abertos e Ciência Aberta, junto de todos os participantes do Espaço Europeu de Investigação (EEI). O FOSTER terá particular enfoque no apoio ao cumprimento das políticas e regras de participação relacionadas com o Acesso Aberto estabelecidas para o Horizonte 2020 (http://ec.europa.eu/programmes/horizon2020/en/what-horizon-2020). No âmbito do H2020, todas as publicações com financiamento europeu terão de ser depositadas em repositórios e ficar disponíveis em Acesso Aberto, com eventuais períodos de embargo a não poderem exceder os 6 ou 12 meses (para as ciências sociais e humanas).

A estratégia do FOSTER irá combinar diferentes métodos e atividades de formação, desde a formação presencial, o uso de e-learning e autoaprendizagem, tentando atingir o maior número de participantes no EEI e acomodar as diferentes necessidades e práticas de formação nos vários países e disciplinas científicas.

O FOSTER, o primeiro projeto europeu coordenado pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho, terá a duração de 24 meses e poderá ser acompanhado através do seu website (www.fosteropenscience.eu) e no Twitter @fosterscience.

Quanto ao segundo projeto, PASTEUR4OA (www.pasteur4oa.eu), sigla de Open Access Policy Alignment Strategies for European Union Research, visa apoiar e incentivar o desenvolvimento de  políticas de Acesso Aberto e Dados Abertos na União Europeia de acordo com a recomendação da CE (http://eur-lex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=CELEX:32012H0417:PT:NOT) de julho de 2012, com vista a manter um alinhamento com a política do Horizonte 2020 sobre o acesso à investigação financiada pela Comissão Europeia.

O PASTEUR4OA tem como objetivos desenvolver as estratégias e políticas de Acesso Aberto a um nível nacional, construindo uma rede de centros de especialidade em cada estado membro e países vizinhos designada por ‘Knowledge Net’ que envolva decisores políticos, financiadores e instituições que realizam investigação. O projeto PASTEUR4OA terá a duração de 36 meses, integra 15 parceiros, entre os quais a Universidade do Minho, e é coordenado pelo EKT/NHRF (Grécia).

Para mais informações sobre estes projetos, contactar os Serviços de Documentação da Universidade do Minho: Eloy Rodrigues | telefone: 253604150 | email openaccess@sdum.uminho.pt)

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 19 de Fevereiro de 2014 Read More →
Comemorações dos 10 anos do RepositóriUM

Comemorações dos 10 anos do RepositóriUM

O RepositóriUM – repositório institucional da Universidade do Minho, acaba de completar 10 anos. Para assinalar esse marco, realizamos um conjunto de iniciativas, como:

que culminaram com a realização de uma Sessão Comemorativa do 10º Aniversário do RepositóriUM, com a presença do Reitor da Universidade do Minho.

O conjunto das atividades que realizamos em torno do 10º aniversário do RepositóriUM pretenderam não só celebrar e festejar esta feliz ocasião, mas também assinalar, registar e refletir sobre o caminho que foi percorrido nesta década, quer pelo RepositóriUM e a Universidade do Minho, quer também pelos repositórios e o Acesso Aberto a nível nacional e internacional.

Celebrar os êxitos alcançados, e partilhá-los com todos os que na UMinho, em Portugal e em várias outras partes do mundo colaboraram neste percurso, assinalar os fatores que contribuíram para esses êxitos, refletir sobre os problemas e obstáculos encontrados, identificar e apreciar os desafios que se colocam para o futuro mais imediato, foi o que pretendemos e fizemos ao comemorar o décimo aniversário.

Em conclusão, como temos “saudades do futuro”, afirmamos com convicção: Venham mais 10!

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 21 de Novembro de 2013 Read More →
Relatório do estudo junto dos investigadores portugueses sobre o Acesso Aberto

Relatório do estudo junto dos investigadores portugueses sobre o Acesso Aberto

Foi publicado o relatório final que apresenta os resultados do estudo que os Serviços de Documentação da Universidade do Minho desenvolveram, em 2012, junto dos investigadores que trabalham em Portugal, no sentido de recolher informações relativamente às suas opiniões, atitude e práticas relacionadas com o acesso aberto.

Estudo sobre os investigadores portugueses e o acesso aberto


O estudo, enquadrado no âmbito dos projetos Open Access desenvolvidos nos Serviços de Documentação, foi realizado através de inquérito por questionário, respondido exclusivamente via web, tendo sido recolhidas 1249 respostas completas.

Do conjunto de resultados obtidos destacam-se o conhecimento generalizado (97%) sobre o conceito de acesso aberto e o muito elevado nível de concordância (92%) com o princípio do Acesso Aberto aos resultados de investigação financiada com recursos públicos. No entanto, verifica-se uma diferença significativa entre a opinião e adesão aos princípios do Acesso Aberto (manifestada por mais de 90% dos participantes) e a prática efetiva do Acesso Aberto que foi declarada por apenas 70% dos que responderam.

Os resultados evidenciam uma opinião muito favorável (83% de concordância) à eventual definição de uma política mandatória da Fundação para a Ciência e Tecnologia, requerendo o acesso aberto às publicações resultantes do seu financiamento. É igualmente significativo o resultado obtido quanto ao cumprimento dessa política mandatória registando-se apenas 1% de respostas indicando a intenção de não cumprimento, e 85% de respostas indicando a intenção de cumprimento integral.

Os resultados evidenciaram também um desconhecimento significativo dos investigadores face a políticas (institucionais e/ou da União Europeia) de acesso aberto às quais já estariam sujeitos. Também aqui se revela portanto uma diferença significativa entre a opinião e o conhecimento e prática dos investigadores em Portugal.

Em função dos resultados obtidos, apontam-se duas conclusões gerais que podem ser dirigidas às instituições que financiam e/ou realizam investigação em Portugal:

1. Existe espaço para a definição de políticas que exijam a disponibilização em acesso aberto das publicações dos investigadores portugueses, uma vez que estes evidenciam um elevado grau de concordância e “boa vontade” relativamente a elas;
2. Para garantir um elevado nível de adesão e sucesso dessas políticas será necessário facilitar o cumprimento das políticas por parte dos investigadores, prosseguir atividades regulares de sensibilização, informação e divulgação e implementar mecanismos de monitorização das políticas definidas.

O texto integral do relatório está disponível no RepositóriUM em http://hdl.handle.net/1822/23391, onde também podem ser obtidos os dados do inquérito em http://hdl.handle.net/1822/23392.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 27 de Julho de 2013 Read More →
Visita de Marie Pellen da LusOpenEdition

Visita de Marie Pellen da LusOpenEdition

Recebemos ontem, dia 17 de Abril, a visita de Marie Pellen, da LusOpenEdition, a secção portuguesa do projeto OpenEdition. Esta visita teve como objetivo aprofundar o conhecimento mútuo das atividades, projetos e serviços desenvolvidos por cada uma das partes, e explorar eventuais oportunidades de colaboração.

Do lado dos Serviços de Documentação apresentamos os nossos serviços, atividades e projetos de âmbito local (o RepositóriUM), nacional (RCAAP) e internacional (OpenAIRE e OpenAIREplusMedOANetPortal do Conhecimento de Cabo Verde).

Por sua vez, Marie Pellen teve oportunidade de nos informar sobre os serviços e atividades da OpenEdition/LusOpenEdition, como a Revues.org, Books, Hypotheses e Calenda. Para além destes serviços, foi também apresentado, com a participação remota de Pierre Mournier, o programa OpenEdition Freemium

A troca de informações e opiniões permitiu identificar algumas possibilidades de cooperação, que serão certamente exploradas pelos Serviços de Documentação e a LusOpenEdition nos próximos meses.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 18 de Abril de 2013 Read More →
Acesso Aberto à literatura científica  – Vídeo e apresentação na TEDxFCTUNL

Acesso Aberto à literatura científica – Vídeo e apresentação na TEDxFCTUNL

Durante o TEDxFCTUNL, realizado no passado mês de Setembro na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, realizei uma apresentação sobre o Acesso Aberto à literatura científica cujo vídeo foi recentemente disponibilizado.

O vídeo não exibe a maioria dos slides utilizados na apresentação, mas o conjunto da apresentação está disponível aqui.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 3 de Abril de 2013 Read More →
Um mês extraordinário para o Open Access

Um mês extraordinário para o Open Access

Fevereiro era já um mês marcante para o Open Access. Foi em 14 de Fevereiro de 2002 que a Declaração de Budapeste sobre o Acesso Aberto foi tornada pública, e foi precisamente dez anos depois, para assinalar esse marco, que de novo se reuniram em Budapeste trinta ativistas do Open Access de todo o mundo, que produziram novas recomendações para promover e orientar o desenvolvimento do Acesso Aberto na próxima década. E o mês de Fevereiro de 2013 irá provavelmente ter também um lugar muito especial na história do Open Access, como um mês extraordinário, em que se registaram progressos notáveis, alguns dos quais já não terão recuo possível.

Ainda é muito cedo para o afirmar, e sobretudo demasiado cedo para “cantar vitória”, mas parece-me que a meta  discutida há um ano em Budapeste transformar o Acesso Aberto como o método normal e padrão para a distribuição de nova literatura científica em todas as disciplinas e em todos os países nos próximos dez anos, ficou indiscutivelmente mais à vista, e mais atingível.

O mês teve um início muito auspicioso, aqui na Universidade do Minho, com a realização do UMinho Open Access Seminar, mas foi a partir do dia 14 de Fevereiro que as grandes notícias se foram acumulando. Damos aqui breve nota desta fantástica cronologia:

  • 20 de Fevereiro – O governo alemão tornou público um pré-projeto para a revisão da lei alemã de direitos de autor (Urheberrechtsgesetz), nos termos do qual os autores de publicações que tenham sido financiadas, pelo menos com 50%, por dinheiros públicos, independentemente de qualquer licença que tenham assinado com editores, manterão o direito de disponibilizar em acesso aberto essas publicações, ao fim de 12 meses da dta de publicação.

Com tantos acontecimentos importantes, julgo que no final de Fevereiro de 2013 aproximámo-nos mais do que um mês do acesso aberto universal, em todas as disciplinas e todos os países.  Há que aproveitar este “empurrão”, para percorrer o longo caminho que ainda temos pela frente, nos próximos meses e anos…

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 1 de Março de 2013 Read More →
O Conselho da União Europeia manifestou apoio ao princípio do Open Access

O Conselho da União Europeia manifestou apoio ao princípio do Open Access

Nos dias 18 e 19 de fevereiro realizou-se o Conselho da União Europeia dedicado à Competitividade (3223rd session of the Council of the European Union – COMPETITIVENESS – Internal market, Industry, Research, Space). Participaram nesta reunião, para além de diversos membros da Comissão Europeia, representantes de todos os estados membros, que em muitos casos eram ministros da ciência e/ou educação (como no caso de Portugal que foi representado pelo ministro Nuno Crato). Um dos temas principais da reunião foi o acesso à informação científica (à luz dos documentos da Comissão – a Comunicação e a Recomendação aos Estados-Membros – difundidos em julho de 2012).

De acordo com a Press Release da reunião já distribuída, os Estados-Membros apoiaram a ideia de promover o acesso mais generalizado e rápido às publicações científicas, ajudando os investigadores e as empresas a usar  os resultados da investigação com financiamento público, reconhecendo que isto contribuirá para aumentar a capacidade de inovação europeia, para enfrentar os desafios societais e para facilitar o acesso às descobertas científicas pelos cidadãos. Os Estados-Membros  acolheram com agrado a visão da Comissão de tornar o acesso aberto às publicações um princípio geral do novo programa quadro de investigação, o “Horizonte 2020”, tendo apresentado algumas das iniciativas que já desenvolvem a nível nacional.

Finalmente, os Estados-Membros concordaram na necessidade de promover normas e critérios de implementação comuns, incluindo infraestruturas interoperáveis, para que se possa obter o máximo benefício do acesso aberto de forma sustentável no quadro da European Research Area.  Neste âmbito temos notícia que o OpenAIRE, no qual participamos, foi mencionado por muitos dos representantes nacionais neste debate.

A Comissária Máire Geoghegan-Quinn (que foi uma das participantes na reunião) apresentou uma breve síntese do debate na conferência de imprensa que se seguiu à reunião.

As notícias da reunião do Conselho da União Europeia, com a concordância generalizada com a definição de políticas e implementações  convergentes,  são portanto animadoras para o desenvolvimento do acesso aberto na Europa. Mas agora é necessário que as “boas intenções” sejam concretizadas na prática, nomeadamente em Portugal onde desde outubro de 2012 esperamos pela anunciada política da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 19 de Fevereiro de 2013 Read More →
Tudo a postos para o UMinho Open Access Seminar

Tudo a postos para o UMinho Open Access Seminar

É já dentro de poucos dias que se vai realizar o UMinho Open Access Seminar, e estamos a ultimar os preparativos para um grande evento. O UMinho Open Access Seminar, que reúne os Workshops dos projetos MedOANet e OpenAIREplus, irá ter um programa muito interessante e de elevada qualidade.

 Os mais de 120 participantes que esperamos, provenientes de 24 países e com perfis e interesses diversos, prometem apresentações e discussões animadas e inspiradoras.

 Para aqueles que não se inscreveram e não poderão viajar até ao Minho, resta-lhes seguir o evento através das redes sociais (hashtag #UMinhOA) e através do livestreaming que realizaremos de algumas sessões, e que oportunamente divulgaremos.

Até breve aqui no Minho.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 1 de Fevereiro de 2013 Read More →
Geoffrey Boulton, autor do relatório Science as an Open Enterprise, é um dos oradores do UMinho Open Access Seminar

Geoffrey Boulton, autor do relatório Science as an Open Enterprise, é um dos oradores do UMinho Open Access Seminar

Professor Geoffrey S. Boulton, da School of Geosciences da University of Edinburgh,  é um dos oradores principais do UMinho Open Access Seminar. Para além da sua atividade de investigação (na área dos glaciares),  Geoffrey Boulton presidiu ao grupo de trabalho que produziu o relatório Science as an Open Entreprise da Royal Society. Este relatório, publicado em Junho, é um dos mais importantes documentos sobre os desafios e possibilidades da ciência aberta, e da atividade científica em geral.

Por isso, a sua presença, bem como a de Jenny Molloy, coordenadora do Open Data in Science Working Group da Open Knowledge Foundation, e de Alicia Lopez Medina, diretora executiva da Confederation of Open Access Repositories, é garantia de uma excelente sessão sobre Open Science e Open Data no evento que irá decorrer, no campus de Gualtar,  em Fevereiro de 2013.

Esperamos vê-los por cá. As inscrições estão abertas até 25 de Janeiro de 2013.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 18 de Dezembro de 2012 0 Comments Read More →
RepositóriUM ultrapassa os 20.000 documentos – Parabéns aos autores da Universidade do Minho

RepositóriUM ultrapassa os 20.000 documentos – Parabéns aos autores da Universidade do Minho

O RepositóriUM acabou de assinalar mais um marco simbólico no seu percurso de divulgação e preservação da produção científica da Universidade do Minho: ultrapassou os 20.000 documentos depositados e acessíveis.

Simultaneamente, o RepositóriUM já registou mais de 8 milhões de downloads desde 2006, dos quais cerca de 1,8 milhões apenas no corrente ano de 2012, o que atesta a sua elevada visibilidade e utilização, que é também confirmada pelo posicionamento do RepositóriUM no Ranking Web of Repositories(33ª posição mundial, 26ª posição mundial nos repositórios institucionais,12ª posição entre os repositórios europeus e 1ª posição entre os repositórios nacionais, na última edição deste ranking que referencia 1500 repositórios).

Parabéns a todos os todos os membros da Universidade do Minho que contribuíram para este sucesso, através do depósito das suas publicações, bem como à equipa dos Serviços de Documentação da UM que vem trabalhando com afinco nas diferentes tarefas que garantem o funcionamento do RepositóriUM.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 18 de Dezembro de 2012 0 Comments Read More →
Sessão sobre o Acesso Aberto no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas

Sessão sobre o Acesso Aberto no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas

Enquadrada na Semana do Acesso Aberto realizou-se no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) um seminário no qual proferi uma palestra intitulada “O Open Access ao Serviço da Ciência, dos Investigadores e das Universidades”.

Tive oportunidade de apresentar o Acesso Aberto e procurar responder às questões básicas (o que é, porque faz sentido e como concretizá-lo), falar das vantagens do Acesso Aberto e do seu impacto para os investigadores e académicos e as suas instituições, expor uma breve síntese sobre a evolução do Open Access na última década, e concluir com algumas considerações finais.

Registei com muito agrado a presença de dirigentes do ISCSP e o interesse da audiência que, não sendo muito numerosa, colocou diversas questões e demonstrando concordância com o princípio do Open Access e simultaneamente justas preocupações com os efeitos de uma transição para o acesso aberto realizada sobretudo através da via dourada, ou seja da publicação em revistas que cobram taxas de publicação. Seria útil que todos, em especial quem tem capacidade de tomar decisões a nível nacional e europeu, entendessem isso.

Fiquei com a esperança que este sessão tenha contribuido para que a prática do Acesso Aberto aumente na comunidade do ISCSP.

A apresentação realizada está disponível aqui:  O Open Access ao Serviço da Ciência, dos Investigadores e das Universidades.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 27 de Outubro de 2012 0 Comments Read More →
Relatório do Estado da Arte da Interoperabilidade dos Repositórios

Relatório do Estado da Arte da Interoperabilidade dos Repositórios

A Confederation of Open Access Repositories (COAR) publicou, durante a semana do Acesso Aberto de 2012, o relatório “The Current State of Open Access Repository Interoperability (2012).

Este relatório oferece uma visão panorâmica da interoperabilidade nos repositórios, focando-se em sete áreas principais e descrevendo dezanove iniciativas de interoperabilidade.

Os principais destinatários deste relatório são as instituições e gestores de repositórios que estejam ou pretendam estar envolvidos em promover a interoperabilidade dos seus repositórios com outros sistemas de informação.

O texto completo do relatório pode ser descarregado aqui.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 25 de Outubro de 2012 0 Comments Read More →
Workshop Nacional MedOANet

Workshop Nacional MedOANet

No primeiro dia da Semana do Acesso Aberto realizamos na Universidade do Minho o Workshop Nacional do projeto MedOANet, reunindo quase três dezenas de participantes, representando universidades, politécnicos, institutos,  laboratórios e outros organismos que realizam investigação científica, associações científicas e profissionais, financiadores de investigação e editores universitários.

O Workshop foi aberto com uma intervenção do Reitor da Universidade do Minho, Prof. António Cunha, que acompanhou uma parte dos trabalhos, e decorreu de uma forma viva e participada ao longo do dia. Do balanço muito positivo que fazemos, queremos destacar a participação interessada de diversas organizações e personalidades que pela primeira vez estiveram envolvidas num evento relacionado com o Acesso Aberto.

Bernard Rentier no Workshop MedOANet na UMinho em 22 de Outubro de 2012Para o sucesso do Workshop muito contribui a participação do Reitor da Universidade de Liège, Prof. Bernard Rentier que, para além de uma excelente apresentação partilhando a sua experiência com a política e o repositório institucional de Liège (ORBi), pode interagir ao longo do dia com os restantes participantes, responder a questões e exprimir opiniões que foram de grande utilidade para o debate.

 

O conjunto das apresentações realizadas no Workshop, bem como algumas fotografias, estão já disponíveis na página do evento neste mesmo site. Brevemente aí disponibilizaremos um relatório completo.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 24 de Outubro de 2012 0 Comments Read More →
Visita de Coordenadora do IBICT ao Gabinete de Projetos Open Access

Visita de Coordenadora do IBICT ao Gabinete de Projetos Open Access

Recebemos, no dia 4 de Outubro, a visita de trabalho de Maria Carmem Romcy de Carvalho, Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos Consolidados do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT).  A visita que ocorreu na sequência da realização da 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, visou conhecer com maior detalhe as atividades relacionadas com o Acesso Aberto desenvolvidas pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

Durante a visita a equipa do Gabinete de Projetos teve oportunidade de apresentar, a partir deste site que recentemente iniciamos, os diferentes projetos e atividades em que estamos ou estivemos envolvidos: OpenAIRE e OpenAIREplus, MedOANet, Portal do Conhecimento de Cabo Verde, NECOBELAC e DRIVER. O RepositóriUM, que esteve na origem de toda a nossa atividade neste domínio e continua a ser o nosso “porta-estandarte” foi também analisado. Tivemos ainda oportunidade de explorar um pouco o sistema de gestão da qualidade dos SDUM, em particular os aspetos relacionados com os processos da gestão de projetos e o do RepositóriUM.

Estamos certos que esta visita contribuiu para um melhor conhecimento mútuo e para o reforço das relações entre as nossas organizações, que desde 2010 decorre no âmbito da cooperação luso-brasileira entre o projeto RCAAP e o IBICT, na sequência do Memorando de Entendimento entre os Ministros da Ciência de Portugal e do Brasil.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 8 de Outubro de 2012 0 Comments Read More →