internacional

Serviços OpenAIRE: casos de uso

Serviços OpenAIRE: casos de uso

Experiências e potencialidades de quem explora os serviços disponibilizados por esta infraestrutura.

Do leque de serviços que a infraestrutura OpenAIRE disponibiliza e tem vindo a melhorar, com o forte contributo das experiências dos seus utilizadores, é chegado o momento de partilhar algumas experiências, resultados e opiniões de quem faz uso destas ferramentas.

Sendo assim, foi recolhido feedback dos diversos utilizadores (investigadores, comunidades e infraestruturas de investigação, coordenadores de investigação, gestores de repositórios, financiadores, entre outros), com o propósito de agregar um conjunto de experiências pertinentes sobre o uso dos serviços prestados, a fim de melhor responder às necessidades dos utilizadores, bem como promover e disseminar as práticas de Ciência Aberta entre os investigadores, onde políticas e infraestruturas falem a mesma língua.

Serviços OpenAIRE

Os primeiros Casos de Uso já estão disponíveis no portal OpenAIRE, de destacar a participação do ISCTE-IUL com a partilha das mais-valias na utilização dos diferentes serviços (broker Service, estatísticas e API) e nas vantagens que daí advieram:

  • Maior facilidade no cumprimento dos requisitos dos financiadores;
  • Aumento do número de depósitos no repositório em acesso aberto;
  • Aumento da visibilidade e disseminação da produção científica no espaço Europeu;
  • Maior facilidade nos momentos de avaliação de projecto, junto dos financiadores.

Lançamos o desafio aos utilizadores nacionais dos serviços OpenAIRE, para partilharem as vossas práticas e resultados com toda a comunidade, enviando as propostas para Pedro Príncipe (pedroprincipe[@]sdum.uminho) ou Iryma Kuchma (iryna.kuchma[@]eifl.net).

(p.s. Envio da proposta em inglês)

Autor: Paula Moura

Projetos Open Access | Universidade do Minho - Serviços de Documentação

By 23 de Abril de 2019 Read More →
ConfOA 2019: prolongado prazo de submissão de trabalhos

ConfOA 2019: prolongado prazo de submissão de trabalhos

Foi prolongado até ao próximo dia 15 de abril de 2019 o prazo para submissão dos trabalhos para a 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (ConfOA), que este ano viaja até à Amazónia e decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA em: https://confoa.rcaap.pt/2019/submissoes-on-line/

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Gestão e partilha de dados de investigação – princípios FAIR, planos de gestão dados e infraestruturas para a gestão de dados de investigação
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e acesso aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com a Ciência Aberta. Os trabalhos aceites serão publicados na Revista Ciência da Informação.

A Comissão Organizadora aguarda expectante a receção dos vossos trabalhos!

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/wQZHIR e Twitter: https://twitter.com/confoa

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 28 de Março de 2019 Read More →
Bootcamp Luso-Español FOSTER para formação de formadores em Ciência Aberta

Bootcamp Luso-Español FOSTER para formação de formadores em Ciência Aberta

Interessa-se pela ciência aberta e quer partilhar os seus conhecimentos e competências com investigadores ou pessoal de apoio à investigação? Já oferece formação, mas procura formas de a tornar mais eficaz? Se respondeu sim a alguma destas perguntas, considere candidatar-se ao Bootcamp Luso-Espanhol para Formação de Formadores em Ciência Aberta! Este evento de formação de dois dias terá lugar em 25 e 26 de março de 2019, na Universidade de Salamanca, organizado pelo projeto FOSTER com a colaboração da REBIUN.

Acerca do Bootcamp
Durante um intenso programa de dois dias, vamos ajudá-lo a tornar-se um melhor formador de ciência aberta. O Bootcamp irá concentrar-se na Ciência Aberta (primeiro dia) e na Formação (segundo dia), abrangendo, entre outros tópicos:
– Fluxos de trabalho e ferramentas da ciência aberta; 
– Dados de investigação abertos;
– Acesso aberto;
– Competências, técnicas e ferramentas de formação;
– Organização de eventos de formação.
Depois de completar este Bootcamp, estará mais capacitado e disporá de novas ferramentas para realizar formação em ciência aberta para investigadores na sua instituição ou comunidade.

Quem deve participar?
Estamos à procura de bibliotecários, pessoal de apoio à investigação, investigadores em início de carreira e outros interessados de Espanha ou Portugal que estejam motivados e que planeiem ministrar formação em ciência aberta em 2019.

Que despesas são cobertas?
O projeto FOSTER fornecerá refeições durante a formação. Para um número limitado de participantes, o FOSTER poderá oferecer alojamento num quarto individual ou partilhado (para duas pessoas).
Para os participantes de Portugal será organizado um transporte de ida e volta a partir de pontos de encontro a determinar (provavelmente Porto e/ou Aveiro).

Critérios de Elegibilidade e Avaliação 
Os candidatos devem satisfazer os seguintes critérios:
– Praticar ou prestar apoio nas práticas de ciência aberta, acesso aberto, ou dados abertos.
– Realizar ou planear realizar cursos de formação e workshops sobre ciência aberta, acesso aberto, dados abertos nas suas instituições ou comunidades em 2019.

As candidaturas serão avaliadas pela equipa de projeto FOSTER e da REBIUN de acordo com os seguintes critérios:
– Potencial e motivação para realizar formação sobre ciência aberta em 2019 nas instituições ou comunidades a que pertença: 70%.
– Experiência prévia como formador, particularmente em temas relacionados com a ciência aberta: 30%.
Outros critérios que serão tidos em conta:
– Participação nos grupos de trabalho da REBIUN (para os candidatos de Espanha);
– Geográfico e Institucional (para estabelecer uma boa representação das instituições e das regiões de Portugal e Espanha);
– Género (para assegurar um bom equilíbrio de género na seleção).

Inscreva-se agora!
Inscreva-se através do formulário de inscrição online. O prazo final para as candidaturas é 22 de fevereiro e iremos informá-lo se foi ou não selecionado no dia 1 de março. Se, entretanto, tiver alguma dúvida, envie um e-mail para openaccess@sdum.uminho.pt 

Autor: Antónia Correia

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 7 de Fevereiro de 2019 Read More →
10ª ConfOA: inscrições abertas

10ª ConfOA: inscrições abertas

Encontram-se abertas as inscrições para a 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta que em 2019 viaja até à Amazónia.

Este ano, a ConfOA é acolhida conjuntamente pela Universidade Federal do Amazonas, a Universidade do Estado do Amazonas e o Instituto Federal do Amazonas. A 10ª ConfOA decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro, com abertura e um pré-workshop no dia 1, o programa principal da conferência nos dias 2 e 3, e workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro.

Mantendo o tema das duas ConfOA anteriores “Do Acesso Aberto à Ciência Aberta”, a 10ª ConfOA, assume a mudança de designação para Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta,  consagrando o alargamento do seu âmbito. A ConfOA pretende reunir as comunidades portuguesa, brasileira, bem como dos restantes países lusófonos, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com a ciência aberta, em todas as suas dimensões, como o acesso aberto a publicações e a dados de investigação. A ConfOA assume-se como o espaço privilegiado para promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas vertentes e perspetivas.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas em: https://confoa.rcaap.pt/2019/

Outras informações relativas à 10ª ConfOA estão ou estarão brevemente disponíveis aqui.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 21 de Janeiro de 2019 Read More →
10ª ConfOA: chamada de trabalhos

10ª ConfOA: chamada de trabalhos

A 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (ConfOA) viaja até à Amazónia em 2019. Este ano, a ConfOA é acolhida conjuntamente pela Universidade Federal do Amazonas, a Universidade do Estado do Amazonas e o Instituto Federal do Amazonas. A 10ª ConfOA decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro, com abertura e um pré-workshop no dia 1, o programa principal da conferência nos dias 2 e 3, e workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro.

Mantendo o tema das duas ConfOA anteriores “Do Acesso Aberto à Ciência Aberta”, a 10ª ConfOA, assume a mudança de designação para Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta,  consagrando o alargamento do seu âmbito. A ConfOA pretende reunir as comunidades portuguesa, brasileira, bem como dos restantes países lusófonos, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com a ciência aberta, em todas as suas dimensões, como o acesso aberto a publicações e a dados de investigação. A ConfOA assume-se como o espaço privilegiado para promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas vertentes e perspetivas.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Gestão e partilha de dados de investigação – princípios FAIR, planos de gestão dados e infraestruturas para a gestão de dados de investigação
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e acesso aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com a ciência aberta.

https://confoa.rcaap.pt/2019/

Processo de apresentação de propostas

Comunicações (Apresentação oral de 15 minutos)

As propostas para comunicação devem ter um mínimo de 2 páginas e um máximo de 4 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de comunicação). As propostas devem apresentar investigação ou desenvolvimento originais, privilegiando-se os trabalhos que relatem casos gerais (ou seja relativos a mais do que uma instituição ou sistema) e/ou que tenham relevância para uma audiência alargada.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como comunicações, poderão ser consideradas para apresentação como Pecha Kucha ou Póster.

Pecha Kuchas

Os Pecha Kucha são apresentações de 7 minutos, com não mais de 24 slides. As propostas deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de Pecha Kucha). As propostas de Pecha Kucha podem apresentar trabalhos de investigação e desenvolvimento recentes ou em conclusão, e eventualmente casos concretos e localizados, mas com interesse e relevância geral.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como Pecha Kucha poderão ser consideradas para apresentação como Póster.

Painéis

As propostas de painel deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de painel). As sessões de painel devem versar sobre temas e assuntos (das tecnologias às políticas) que tenham potencial interesse para a maioria dos participantes na ConfOA. Os painéis devem incluir diversos participantes como apresentadores (e desejavelmente com diversidade de pontos de vista, contextos, etc.). O painel deve prever tempo para pequenas apresentações dos integrantes do painel, e tempo para discussão com a audiência. O tempo total do painel será de 90 minutos.

Pósteres

Convidamos a apresentação de propostas de pósteres, que devem ter 1 página (ver e utilizar o modelo de proposta de póster), que servem para apresentar trabalho ainda em desenvolvimento ou experiências locais. Os pósteres serão exibidos em formato papel ou formato digital (serão dadas indicações e instruções para a apresentação dos pósteres após a aceitação das propostas), e serão apresentados oralmente na sessão “O meu Póster num minuto”.

Workshops e Tutoriais

O último dia da ConfOA será dedicado à realização de workshops e tutoriais.
Convidamos a apresentação de propostas de workshops e tutoriais sobre aspetos práticos ou teóricos relacionados com os temas da conferência. Deve ser utilizado o modelo de proposta de workshop ou tutorial, e a proposta de tutorial deve contemplar os seguintes aspetos:

  • O assunto e que conhecimentos se pretende transmitir
  • A dimensão da sessão (90 minutos, 180 minutos, ou dia completo)
  • O público-alvo e o número desejado de participantes
  • Os resultados de aprendizagem para os participantes
  • Requisitos tecnológicos e de espaço

Processo de avaliação

Todas as propostas de comunicação e Pecha Kucha serão avaliadas por dois membros (um do Brasil e um de Portugal) da Comissão Científica e as propostas de Póster, Painel e Workshops serão avaliadas pela Comissão Organizadora.

Aproximando-se das práticas de revisão por pares aberta, crescentemente defendidas como prática de ciência aberta, a revisão na ConfOA deixará de ser duplamente cega, e a identidade dos autores e dos avaliadores de cada trabalho será dada a conhecer.

Datas importantes:

21 de janeiro 2019: Chamada de trabalhos e abertura das inscrições

01  de abril 2019: Fim do prazo para apresentação de propostas

03 de junho 2019: Notificação da aceitação das propostas

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 21 de Janeiro de 2019 Read More →
Lançamento do Portal EOSC

Lançamento do Portal EOSC

No dia 23 de novembro, esta 6.ª feira terá lugar na cidade de Viena, Áustria, o lançamento oficial do Portal da European Open Science Cloud (EOSC) – a decorrer durante o evento da Presidência Austríaca da União Europeia.

Este lançamento assinala a conclusão de um longo processo de consultoria e reflexão junto de todos os stakeholders envolvidos neste projeto, liderado pela Comissão Europeia.

Através da apresentação do novo portal – EOSC (https://www.eosc-portal.eu/), pretende-se demonstrar a importância da EOSC nos avanços da investigação científica na Europa, como uma plataforma de acesso a informação, serviços e recursos atualizados, incluindo a partilha de experiências e de casos de uso de sucesso.

A todos os fornecedores de conteúdos, comunidades de investigação e outras entidades, com participação na EOSC, lançamos o repto para visitar o Portal e ter a possibilidade de, em primeira mão, beneficiar das suas funcionalidades.

O lançamento contará com a apresentação da nova Direção Executiva do EOSC.
Os participantes terão ainda sessões de demonstração, que abarcarão as várias áreas de investigação e a criação de cenários de casos de uso, por forma a facilitar uma melhor perceção dos vários serviços do portal EOSC.

Este portal representa o 1.º passo no processo de implementação da EOSC, colocando em prática a visão da Comissão Europeia para a Ciência Aberta, trazendo convergência para um ecossistema de investigação fragmentado, acelerando uma participação efetiva dos Príncipios dos dados FAIR.

Teremos assim, uma porta de acesso universal a serviços, dados e recursos necessários aos investigadores, no exercício das suas atividades – ciência colaborativa, de forma aberta e eficaz em termos de custos para o benefício da sociedade.

O Portal EOSC é desenvolvido e mantido em conjunto com: eInfraCentral (731049), EOSC-hub (777536), EOSCpilot (739563) e OpenAIRE-Advance (246686), projetos financiados pela União Europeia – Horizonte 2020 – Programa-Quadro Comunitário de Investigação & Inovação – com o contributo da Comissão Europeia.

Informação sobre os Editores
website: www.eosc-portal.eu
twitter handle: @eoscportal
youtube channel

Contactos – Comunicação Social
Jelena Angelis – Project Manager, eInfraCentral – angelis@efiscentre.eu
Sara Coelho – Communications Manager, EOSC-hub – sara.coelho@egi.eu
Kalliroi Mavrantoni – Communications Officer, OpenAIRE-Advance – kallmav@uoa.gr

Autor: Paula Moura

Projetos Open Access | Universidade do Minho - Serviços de Documentação

By 21 de Novembro de 2018 Read More →
Semana Internacional do Acesso Aberto de 22 a 28 de outubro

Semana Internacional do Acesso Aberto de 22 a 28 de outubro

Arranca hoje a Semana Internacional do Acesso Aberto, evento global com atividades à escala local, que tem como objetivo disseminar o Acesso Livre ao Conhecimento, com o lema: Designing Equitable Foundations for Open Knowledge.

Esta iniciativa teve início em 2007 com um “dia do acesso livre” e desde 2009 que tem vindo a crescer tendo sido prolongada e transformada em “Semana do Acesso Aberto”.

Como tem sido habitual, trata-se de um evento promovido pelo SPARC (Scholarly Publishing and Academic Resources Coalition). Toda a informação relacionada com a atividade internacional está disponível em www.openaccessweek.org.

A adesão do Projeto RCAAP a esta iniciativa ocorre no âmbito das suas atividades de comunicação. Tem como propósito reunir sinergias para fazer desta semana, um evento significativo a nível nacional, com impacto no meio científico e académico e, deste modo, reforçar a importância dos repositórios institucionais e, em consequência, promover o Acesso Aberto em Portugal.

Recomendamos que todas as Instituições / Revistas nos façam chegar, em diferentes formatos, todas as atividades que pretendem realizar neste âmbito.

Convidamos cada um de vós a consultar o website, a reutilizar os materiais promocionais e a consultar e aplicar o kit de apoio à divulgação da OAW, ferramentas produzidas no âmbito do grupo de trabalho de divulgação do projeto RCAAP.

As iniciativas individuais ou coletivas são importantes!

Saibam +  em:

http://www.acessolivre.pt/semana/

https://www.facebook.com/rcaap

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 22 de Outubro de 2018 Read More →
“Plan S” – Plano para acelerar a transição para o Acesso Aberto

“Plan S” – Plano para acelerar a transição para o Acesso Aberto

O Plan S, uma iniciativa para a publicação em Acesso Aberto, lançanda em setembro de 2018, suportado pelo cOAlition S, um consórcio internancional de financiadores de investigação, requer que, a partir de 2020, todas as publicações científicas resultantes de investigação financiada por fundos públicos sejam publicadas em Acesso Aberto.

Este plano representa um importante passo para um ambiente aberto e transparente para a investigação, onde todos os tipos de investigação podem ser abertamente acedidos, ligados, enriquecidos e arquivados.

Tornar uma realidade o Acesso Aberto pleno e imediato às publicações científicas

Apesar das políticas já existentes para a publicação em Acesso Aberto dos resultados de investigação com financiamento público (FCT, CE), esta iniciativa irá acelerar a transição para o Acesso Aberto e Ciência Aberta, com o objetivo de tornar toda a investigação resultante de financiamento público disponível em Acesso Aberto.

Plan S é constituído por um princípio basilar e 10 princípios adicionais que apresentam orientações para a sua implementação.

Os membros do cOAlition S assumem o compromisso de implementar, até 1 de janeiro de 2020, as medidas necessárias para a cumprir o princípio fundamental:

Até 2020 as publicações científicas que resultem de investigação financiada por fundos públicos de conselhos de investigação nacionais e europeus, devem ser publicadas em Acesso Aberto.

After 1 January 2020 scientific publications on the results from research funded by public grants provided by national and European research councils and funding bodies, must be published in compliant Open Access Journals or on compliant Open Access Platforms.

10 Princípios

De seguida é apresentado o resumo dos 10 princípios que orientam a implementação do Plan S, podendo ser consultados na íntegra em www.coalition-s.org/10-principles.

  1. Os autores retêm o copyright das suas publicações sem restrições;
  2. As entidades financiadoras irão estabelecer critérios sobre as características a que as revistas e plataformas em Acesso Aberto devem obedecer;
  3. As entidades financiadoras irão disponibilizar suporte para a identificação das revistas e plataformas de publicação mais adequadas;
  4. Quando aplicável, as taxas de publicação em Acesso Aberto são asseguradas pelos financiadores ou universidades, não pelos investigadores;
  5. Quando as taxas de publicação em Acesso Aberto são aplicadas, o seu financiamento é padronizado e limitado;
  6. As entidades financiadoras solicitarão às universidades, organizações de investigação e bibliotecas que alinhem a suas políticas e estratégias, principalmente para garantir a transparência;
  7. Estes princípios são aplicados a todos os tipos de publicações científicas, no entanto o Acesso Aberto para monografias e livros pode ir além de 1 de janeiro de 2020;
  8. É reconhecida a importância dos repositórios de publicações em Acesso Aberto, tendo em conta a sua função de arquivo a longo prazo e o seu potencial de inovação editorial;
  9. O modelo “híbrido” de publicação não é compatível com os princípios acima;
  10. As entidades financiadoras irão monitorizar o cumprimento da publicação em Acesso Aberto.

Saiba como implementar este plano em:
Guidance on the Implementation of Plan S

Fique a conhecer algumas das posições sobre o Plan S por parte de organizações nacionais e internacionais:

Autor: André Vieira

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 10 de Setembro de 2018 Read More →
ConfOA 2018: inscrições abertas

ConfOA 2018: inscrições abertas

Encontram-se abertas as inscrições para a 9ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto que se irá realizar nos dias 2 e 3 de outubro (com workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro), no campus do ISCTE-IUL, em Lisboa.

A Conferência tem por objetivo promover a partilha, discussão, produção e divulgação de conhecimentos, práticas e pesquisa sobre o Acesso Aberto em todas as suas dimensões e perspetivas, servindo de catalisador à disseminação de políticas, pesquisa e desenvolvimento na área.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas em: http://confoa.rcaap.pt/2018/

Outras informações relativas à 9ª ConfOA estão ou estarão brevemente disponíveis aqui.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 2 de Maio de 2018 Read More →
Adiado prazo de submissão de trabalhos para a ConfOA 2018

Adiado prazo de submissão de trabalhos para a ConfOA 2018

Foi prorrogado até ao próximo dia 22 de abril de 2018 o prazo de submissão dos trabalhos para a a 9ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA), que este ano se irá realizar nos dias 2 e 3 de outubro (com workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro), no campus do ISCTE-IUL, em Lisboa.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de Acesso Aberto e tendências na comunicação e divulgação científicaconferência
    • Publicação institucional em Acesso Aberto
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e Acesso Aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
    • Outras práticas de conhecimento aberto (educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

 

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA.

Aguardamos pela submissão dos vossos trabalhos: http://confoa.rcaap.pt/2018/submissoes-on-line/

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 3 de Abril de 2018 Read More →
LEMBRETE: ConfOA 2018 – chamada de trabalhos

LEMBRETE: ConfOA 2018 – chamada de trabalhos

Recordamos que termina já no próximo dia 09 de abril o prazo para submissão de trabalhos para a 9ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA), que este ano se irá realizar nos dias 2 e 3 de outubro (com workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro), no campus do ISCTE-IUL, em Lisboa.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de Acesso Aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em Acesso Aberto
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e Acesso Aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
    • Outras práticas de conhecimento aberto (educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA.

Aguardamos pela submissão dos vossos trabalhos: http://confoa.rcaap.pt/2018/submissoes-on-line/

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 12 de Março de 2018 Read More →
Apresentações disponíveis: Bibliotecas Universitárias: o presente no futuro

Apresentações disponíveis: Bibliotecas Universitárias: o presente no futuro

Encontram-se já disponíveis as apresentações da Conferência – Bibliotecas Universitárias: o presente no futuro, evento realizado pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho no dia 16 de fevereiro de 2018.

A Conferência teve como objetivo encerrar o ciclo comemorativo dos 25 anos da Biblioteca Geral a qual reflete um percurso que, desde o seu início, se afirmou como Espaço de Conhecimento Aberto para Todos.

Pretendeu-se que fosse um espaço de debate e partilha de experiências e projetos emergentes, juntando especialistas internacionais e profissionais portugueses para refletir sobre o presente e o futuro das bibliotecas universitárias e de ensino superior.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 23 de Fevereiro de 2018 Read More →
Publicado estudo OpenAIRE sobre “Barreiras legais à partilha de dados”

Publicado estudo OpenAIRE sobre “Barreiras legais à partilha de dados”

Recentemente foi publicado um estudo realizado no âmbito do projeto OpenAIRE2020 sobre barreiras legais à partilha aberta de dados – Proteção de Dados e Informação do Setor Público, no seu título original: Study on legal barriers to open data sharing – Data Protection and PSI.

Esta investigação tenta examinar de perto as barreiras legais na partilha de dados, no contexto do Open Research Data Pilot, da Comissão Europeia | Horizonte 2020. Aqui levantam-se duas questões legais para implementação de referido projeto: a Lei de Proteção de Dados e Informação do Setor Público (Public Sector Information – PSI).

Outra das questões pertinentes abordadas neste estudo refere-se à legislação sobre a Informação do Setor Público (PSI), em particular a diretiva (2003/98/EC), acerca da reutilização de PSI e posterior revisão (2013/37/EU), e o seu impacto no acesso e reutilização de materiais à guarda nas bibliotecas, incluindo nas bibliotecas universitárias.

 

 

Esta investigação encerra dando algumas recomendações, com o intuito de contribuir para uma melhor redefinição da situação legal dos Dados de Investigação, no que diz respeito:

  • à importância da definição de padrões e requisitos de anonimização (e harmonização);
  • à redução dos requisitos de consentimento, para fins de investigação específicos;
  • à extensão de alguns privilégios de investigação, de modo a não criar sobrecarga de informação associada a todo o processamento de dados;
  • a uma melhor definição dos fins da investigação e uma mudança na política europeia, no que toca à gestão de dados de investigação, de forma a potenciar uma harmonização na gestão, acesso e partilha mais coerente e legítima; por fim,
  • ao papel das bibliotecas universitárias neste contexto e da concorrência entre diferentes instituições, podendo fazer aumentar o acesso gratuito aos documentos, incluindo diretrizes de licenciamento.

As instituições de investigação e ensino superior devem definir qual a sua estratégia na acessibilidade dos dados de investigação, descrevendo-a de forma transparente e inequívoca. Questões associadas à interoperabilidade, à utilização de formatos e padrões abertos deverão igualmente ser preferidos.

No que toca a valores financeiros e à cobrança ou não, de taxas de acesso aos documentos, deverão ser as instituições e os Estados-Membro a tomar a dianteira nesta tomada de posição e definição de regras igualmente claras.

Autor: Paula Moura

Projetos Open Access | Universidade do Minho - Serviços de Documentação

By 9 de Fevereiro de 2018 Read More →
Bibliotecas universitárias : o presente no futuro: Programa e abertura das inscrições

Bibliotecas universitárias : o presente no futuro: Programa e abertura das inscrições

Já estão disponíveis o programa e as inscrições para a conferência “Bibliotecas universitárias: o presente no futuro” que se irá realizar no próximo dia 16 de fevereiro, na Universidade do Minho, em Braga.

Organizado pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho, o evento tem como objetivo encerrar o ciclo comemorativo dos 25 anos da Biblioteca Geral a qual reflete um percurso que, desde o seu início, se afirmou como Espaço de Conhecimento Aberto para Todos.

Pretende-se que seja um espaço de debate e partilha de experiências e projetos emergentes, juntando especialistas internacionais e profissionais portugueses para refletir sobre o presente e o futuro das bibliotecas universitárias e de ensino superior.

O programa está disponível aqui: https://goo.gl/yH4837

O período de inscrições decorrerá de 16 de janeiro a 09 de fevereiro:

 https://goo.gl/forms/E8qMhhn9LaAz0ckL2

Contamos com todos e com cada um em particular!

Em caso de dúvida poderão usar o email: sdum@sdum.uminho.pt

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 16 de Janeiro de 2018 Read More →
9ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto – chamada de trabalhos

9ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto – chamada de trabalhos

A 9ª Conferência-Luso Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA) regressa a Lisboa em 2018. Este ano, a instituição que irá acolher a 9ª ConfOA é o ISCTE-IUL, uma prestigiada instituição universitária portuguesa, com uma já longa atividade no domínio do Acesso Aberto. A 9º Conferência-Luso Brasileira de Acesso Aberto realiza-se nos dias 2 e 3 de outubro (com workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro), no campus do ISCTE-IUL no centro de Lisboa.

Mantendo o tema da ConfOA anterior “Do Acesso Aberto à Ciência Aberta”, a 9ª ConfOA pretende consolidar o alargamento do âmbito da Conferência, considerando o Acesso Aberto como um componente central, e uma condição indispensável, da Ciência Aberta, que abrange várias outras dimensões. A ConfOA pretende reunir as comunidades portuguesa, brasileira, bem como dos restantes países lusófonos, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento e com todas as outras vertentes da ciência aberta. A ConfOA assume-se como o espaço privilegiado para promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas dimensões e perspetivas.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de Acesso Aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em Acesso Aberto
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e Acesso Aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
    • Outras práticas de conhecimento aberto (educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

Processo de apresentação de propostas

Comunicações (Apresentação oral de 15 minutos)

As propostas para comunicação devem ter um mínimo de 2 páginas e um máximo de 4 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de comunicação). As propostas devem apresentar investigação ou desenvolvimento originais, privilegiando-se os trabalhos que relatem casos gerais (ou seja relativos a mais do que uma instituição ou sistema) e/ou que tenham relevância para uma audiência alargada.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como comunicações, poderão ser consideradas para apresentação como Pecha Kucha ou Póster.

Pecha Kuchas

Os Pecha Kucha são apresentações de 7 minutos, com não mais de 24 slides. As propostas deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de Pecha Kucha). As propostas de Pecha Kucha podem apresentar trabalhos de investigação e desenvolvimento recentes ou em conclusão, e eventualmente casos concretos e localizados, mas com interesse e relevância geral.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como Pecha Kucha poderão ser consideradas para apresentação como Póster.

Painéis

As propostas de painel deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de painel). As sessões de painel devem versar sobre temas e assuntos (das tecnologias às políticas) que tenham potencial interesse para a maioria dos participantes na ConfOA. Os painéis devem incluir diversos participantes como apresentadores (e desejavelmente com diversidade de pontos de vista, contextos, etc.). O painel deve prever tempo para pequenas apresentações dos integrantes do painel, e tempo para discussão com a audiência. O tempo total do painel será de 90 minutos.

Pósteres

Convidamos a apresentação de propostas de pósteres, que devem ter 1 página (ver e utilizar o modelo de proposta de póster), que servem para apresentar trabalho ainda em desenvolvimento ou experiências locais. Os pósteres serão exibidos em formato papel ou formato digital (serão dadas indicações e instruções para a apresentação dos pósteres após a aceitação das propostas), e serão apresentados oralmente na sessão “O meu Póster num minuto”.

Workshops e Tutoriais

O último dia da ConfOA será dedicado à realização de workshops e tutoriais.
Convidamos a apresentação de propostas de workshops e tutoriais sobre aspetos práticos ou teóricos relacionados com os temas da conferência. Deve ser utilizado o modelo de proposta de workshop ou tutorial, e a proposta de tutorial deve contemplar os seguintes aspetos:

  • O assunto e que conhecimentos se pretende transmitir
  • A dimensão da sessão (90 minutos, 180 minutos, ou dia completo)
  • O público-alvo e o número desejado de participantes
  • Os resultados de aprendizagem para os participantes
  • Requisitos tecnológicos e de espaço

 

Datas importantes:

10 de janeiro 2018: Chamada de trabalhos

09 de abril 2018: Fim do prazo para apresentação de propostas

15 de junho 2018: Notificação da aceitação das propostas

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 10 de Janeiro de 2018 Read More →