dados científicos

2ºFórum GDI – Apresentações e Vídeos já disponíveis

2ºFórum GDI – Apresentações e Vídeos já disponíveis

No seguimento da realização do 2º Fórum de Gestão de Dados de Investigação, realizado no passado dia 31 de março em Lisboa, na Fundação Portuguesa das Comunicações, informamos que as apresentações e gravações das sessões já se encontram disponíveis no site do Fórum GDI, em http://forumgdi.rcaap.pt/apresentacoes-2-forum.

As fotos do evento podem ser vistas no Flickr, em https://www.flickr.com/groups/forumgdi.

2forumgdi

 

Por último, relembramos que o 3º Fórum GDI está agendado para o dia 6 de novembro de 2017 na Universidade do Minho. Contamos com a sua participação!

a8bd7c_e01a8f477b6b41c686a1c2f821a80a87~mv2

 

By 28 de Abril de 2017 Read More →
2º Fórum Gestão de Dados de Investigação

2º Fórum Gestão de Dados de Investigação

2º FORUM BANNER FACEBOOK

 

Realiza-se no próximo dia 31 de março, na Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa, o 2º Fórum de Gestão de Dados de Investigação (Fórum GDI).

O Fórum GDI pretende congregar e dinamizar a comunidade de profissionais e investigadores envolvidos em atividades de suporte à gestão de dados de investigação com o intuito de desenvolver competências técnicas e capitalizar saberes e práticas. É um espaço de capacitação e debate para partilha de ideias, iniciativas emergentes, projetos e boas práticas de suporte à gestão de dados de investigação que procura juntar gestores de repositórios digitais e data centers, técnicos de informação, bibliotecas, arquivos e curadoria de dados, especialistas de informática, investigadores, cientistas de dados e gestores de ciência de instituições de investigação e organismos de financiamento de ciência.

A organização deste 2º Fórum GDI resulta da realização, em setembro de 2016, da Conferência “Dados de Investigação e Ciência Aberta: rumo a uma estratégia nacional” (http://confdados.rcaap.pt) que estabeleceu a necessidade de dinamizar um espaço nacional de cariz interativo que reunisse profissionais do sistema científico nacional envolvidos em atividades de suporte à gestão de dados de investigação. O 1º Fórum GDI realizou-se precisamente no dia subsequente ao da Conferência de Dados e foram iniciativas integradas no quadro do desenvolvimento da Política Nacional de Ciência Aberta do programa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Este 2º Fórum GDI seguirá o modelo do primeiro, com um programa de atividades das 09h00 às 17h00 que integra breves apresentações de iniciativas emergentes e projetos (flash talks), uma mesa-redonda sobre “Serviços, papéis e responsabilidades na gestão de dados de investigação nas instituições” e ainda a realização de dois workshops, um subordinado a questões legais de privacidade e licenciamento dos dados e um outro sobre repositórios de dados abertos. Para a concretização da primeira parte deste programa estará aberta até dia 1 de março uma chamada para submissão de propostas de flash talks.

O 2º Fórum GDI é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e promovida no âmbito das atividades do RCAAP – Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal, organizado pelo Gabinete da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, FCT-FCCN – Fundação para a Ciência e Tecnologia – Fundação para a Computação Científica Nacional e Universidade do Minho.

By 8 de Fevereiro de 2017 Read More →
Conferência “Dados de Investigação e Ciência Aberta: rumo a uma estratégia nacional”

Conferência “Dados de Investigação e Ciência Aberta: rumo a uma estratégia nacional”

Dia 22 de setembro | 9h00-18h00 | Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

A crescente relevância da preservação e gestão de dados digitais para a investigação científica requerem das instituições de produção do conhecimento estruturas adequadas acompanhadas de planos integrados de ação.

Instituições, comunidades de investigadores, gestores de infraestruturas e serviços de informação, bem como administradores ou gestores de ciência, são desafiados a utilizar ferramentas e instrumentos em permanente atualização suscitando o aprofundamento de conhecimentos e desenvolvimento de competências desejavelmente num ambiente de partilha de práticas, recursos e necessidades.

A preservação e gestão de dados de investigação é, além do mais, uma dimensão indispensável à implementação de uma política de ciência aberta, compreendendo as suas componentes essenciais, em matéria de acesso aberto e de inovação aberta prosseguindo o propósito da transferência, acessibilidade e partilha do conhecimento no sentido da criação de uma sociedade mais qualificada e preparada para enfrentar o futuro.

A par da adequação das práticas e infraestruturas disciplinares e comunitárias, é inquestionável a importância do desenvolvimento de sistemas e serviços para a gestão de dados de investigação nas instituições de investigação e de ensino superior. Simultaneamente, os desafios relacionados com os dados de investigação e os seus processos de gestão carecem de enquadramento em políticas e infraestruturas mais abrangentes, nomeadamente de âmbito nacional.

Na gestão de dados de investigação, ou curadoria de dados, estão envolvidos diferentes intervenientes, requerendo responsabilidades e competências específicas, abrangendo várias ações no âmbito do planeamento, criação, documentação, acesso, utilização, armazenamento, partilha e preservação dos dados. A amplitude e exigência desse conjunto de necessidades e requisitos torna imperioso analisar de forma cuidada cada um destes aspetos para perspetivar a definição de políticas, o estabelecimento de estratégias e a configuração de infraestruturas.

 É precisamente neste contexto que se organiza a conferência “Dados de investigação e Ciência Aberta: rumo a uma estratégia nacional”, com o objetivo de estabelecer as linhas orientadoras da estratégia nacional para os dados de investigação, reunindo responsáveis e decisores políticos, investigadores e coordenadores de projetos, gestores de ciência e gestores de infraestruturas e de serviços de informação.

O programa do encontro pretende contribuir para a compreensão dos diferentes componentes e desafios dos dados de investigação colocados a nível institucional e das práticas disciplinares. Pretende-se ainda promover o conhecimento sobre estratégias e iniciativas de âmbito nacional e internacional e entender de forma integrada estas questões na estratégia Europeia para a Ciência Aberta no domínio das políticas e infraestruturas.

Saiba mais sobre a conferência aqui: http://confdados.rcaap.pt/

confdados2016_horizontal

 

 

By 2 de Agosto de 2016 Read More →
Acesso Aberto às Publicações Científicas e Piloto de Dados Científicos do H2020: cursos eLearning do FOSTER. Inscreva-se!

Acesso Aberto às Publicações Científicas e Piloto de Dados Científicos do H2020: cursos eLearning do FOSTER. Inscreva-se!

No âmbito do projeto FOSTER – Facilite Open Science Training for European Research vão realizar-se dois cursos e-Learning, que visam, por um lado, informar os investigadores sobre o cumprimento do mandato de Acesso Aberto do H2020 depositando as suas publicações em Acesso Aberto e, por outro, alertar para as diretrizes do piloto de dados científicos no programa H2020.

FOSTER_header-300x160Estes cursos são promovidos pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho, enquanto coordenadores do projeto FOSTER, e destinam-se a investigadores, coordenadores de projetos científicos, gestores de ciência, gestores de repositórios e bibliotecários.

 

Curso: Piloto de Dados Científicos Abertos no H2020

  • De 27 de junho a 01 de julho com lições diárias em e-Learning
  • Webinar dia 01 de julho, 11h00 – 12hoo – orador: Pedro Príncipe

Curso: Acesso Aberto às Publicações Científicas do H2020

  • De 04 de julho a 08 de julho com lições diárias em e-Larning
  • Webinar dia 07 de julho, 10h00 – 11h00 – orador: Eloy Rodrigues

::INSCRIÇÕES NOS CURSOShttp://goo.gl/forms/7TsrIAHOlNB4EOTA3::

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 14 de Junho de 2016 Read More →
Workshop “Acesso aberto e gestão dos dados científicos: os requisitos do H2020 e a estratégia da UMinho”

Workshop “Acesso aberto e gestão dos dados científicos: os requisitos do H2020 e a estratégia da UMinho”

Dia 27 de abril | 9h30-12h00 | Auditório B1, campus de Gualtar, Braga

Realiza-se no próximo dia 27 de abril (quarta-feira), das 9h30 às 12h00, no auditório B1 do campus de Gualtar, em Braga, o workshop “Acesso Aberto e Gestão de Dados Científicos”, onde serão detalhados os requisitos da política de Acesso Aberto no Horizonte 2020 e igualmente do projeto-piloto dos Dados Abertos de Investigação no quadro do H2020. A entrada é livre.

A sessão terá a presença da especialista Joy Davidson, do Digital Curation Center do Reino Unido, que irá apresentar os componentes fundamentais da elaboração de planos de gestão de dados para projetos de investigação. O workshop contará também com intervenções do vice-reitor Rui Vieira de Castro e de Eloy Rodrigues e Pedro Príncipe, dos Serviços de Documentação da UMinho.

Esta iniciativa enquadra-se nas atividades do projeto europeu FOSTER (Facilitating Open Science Training in European Research) e serve para assinalar o arranque do processo de definição de uma política institucional, e dos serviços a ela associados, relacionados com os dados de investigação produzidos na UMinho. Com este workshop, bem como outras ações a realizar no futuro, pretende-se contribuir para promover a adoção de boas práticas relativas à acessibilidade e gestão dos dados científicos recolhidos e gerados no âmbito da investigação realizada na UMinho.

PROGRAMA

09h30 | Sessão de abertura, por Rui Vieira de Castro (vice-reitor da UMinho)

09h45 | “O Acesso Aberto e a Ciência Aberta no H2020”, por Eloy Rodrigues (SDUM)

10h05 | “O projeto-piloto de dados científicos abertos no H2020”, por Pedro Príncipe (SDUM)

10h30 | “Data management plans”, por Joy Davidson (Digital Curation Center)

11h15 | Perguntas e discussão

11h45 | Sessão de encerramento, por Rui Vieira de Castro (vice-reitor da UMinho)

 

Mais informações: openaccess@sdum.uminho.pt, 253604150, www.fosteropenscience.eu/events

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

By 20 de Abril de 2016 Read More →
Workshop – A Ciência Aberta no H2020

Workshop – A Ciência Aberta no H2020

Workshop – Open Science and European Open Access policies in H2020

Realiza-se no próximo dia 26 de abril, das 9:00 às 12:00 no Centro Cultura Vila Flor em Guimarães, integrado no 5° Encontro Português de Jovens Químicos (PYCheM) e o 1° Encontro Europeu de Jovens Químicos (EYCHeM) (http://5pychem.eventos.chemistry.pt/), um workshop dedicado à Ciência Aberta e à política Open Access do programa quadro H2020.

Focado nos jovens investigadores, este workshop pretende apresentar as vantagens da Ciência Aberta no contexto atual da gestão de ciência e a forma como os financiadores potenciam esse contexto aberto, quer para as publicações, quer para os dados científicos.

Programa:

What could Open Science mean for Chemistry? – Simon Coles – University of Southampton

Open Access to Publications in H2020 – Pedro Príncipe – University of Minho

Research Data Management – Joy Davidson – Digital Curation Centre

 

Esta iniciativa promovida pelo projeto FOSTER permite-lhe participar gratuitamente no workshop, sujeito a inscrição através do correio eletrónico europychem@gmail.com para onde devem enviar o vosso nome completo.

 

pychem

 


foster
 sdum

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

By 19 de Abril de 2016 Read More →
Apresentação do livro: “Uma Década de Acesso Aberto na UMinho e no Mundo”

Apresentação do livro: “Uma Década de Acesso Aberto na UMinho e no Mundo”

No decurso da sessão comemorativa do 10.º aniversário do RepositóriUM, foi apresentado oficialmente pela Professora Ana Alice Baptista o livro: “Uma Década de Acesso Aberto na UMinho e no Mundo”, que reúne contributos de alguns dos mais ativos protagonistas e impulsionadores dos avanços da última década e que oferece uma ampla panorâmica da evolução e da situação atual do Acesso Aberto.

Ao longo dos quinze capitulos desta obra editada por Eloy Rodrigues, Alma Swan e Ana Alice Batista, podem ser aferidas múltiplas perspetivas e realidades sobre o Acesso Aberto e os repósitorios à escala global.

Nos dez anos que se seguiram à sua criação, o RepositóriUM consolidou-se como um serviço estável e relevante no contexto da Universidade do Minho, catalisador de desenvolvimentos significativos no panorama nacional e de grande visibilidade e reconhecimento internacional, e simultaneamente o Acesso Aberto conheceu notáveis evoluções em Portugal e no mundo. Este livro, que assinala e celebra o décimo aniversário do RepositóriUM, ilustra estes progressos do Acesso Aberto, em especial através dos repositórios.

A versão digital do livro encontra-se acessível no RepositóriUM em:

http://hdl.handle.net/1822/26144

Autor: Ricardo Saraiva

Gestor do RepositóriUM – repositório institucional da Universidade do Minho.

By 21 de Novembro de 2013 Read More →
Chamada de trabalhos para a 4ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto

Chamada de trabalhos para a 4ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto

A 4ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (CONFOA) realizar-se-á na Universidade de São Paulo, Brasil, nos dias 6 a 9 de outubro de 2013 e pretende reunir interessados em atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o acesso aberto à produção científica produzida em instituições de ensino e investigação.

Temas a desenvolver no âmbito da Conferência:

•   Políticas públicas de acesso aberto, mandatos em instituições de ensino, de investigação e desenvolvimento e em agências financiadoras de ciência.
•   Softwares abertos, protocolos de interoperabilidade entre repositórios e outros sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica.
•   Repositórios de publicações e dados científicos, revistas científicas e outros.
•   Impacto do acesso aberto na comunidade científica e nos rankings tradicionais e alternativos.
•   Acesso aberto para uma ciência e uma investigação aberta.
•   Auto-arquivo e envolvimento da comunidade científica na construção de repositórios.
•   Direitos de autor.

Serão aceites trabalhos em português, espanhol ou inglês, desde que abordem temáticas relevantes para o contexto luso-brasileiro. Os trabalhos podem ser submetidos até dia 03 de maio de 2013 nas seguintes modalidades:

a) Comunicações – Deverá ser submetido um resumo informativo de 1 a 2 páginas (aproximadamente 500 a 1.000 palavras), contendo: objetivos, metodologia, resultados e conclusões. Para tanto, utilize o formulário de submissão de resumo de comunicação, que deverá ser submetido no sistema durante o processo de submissão.

b) Posteres – Deverá ser submetido um resumo informativo de 1 página (até 500 palavras), contendo: objetivos, metodologia, resultados e conclusões. Para tal, utilize o formulário de submissão de resumo de poster, que deverá ser submetido no sistema durante o processo de submissão.

A 4ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto é promovida pelo Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de São Paulo e conta com o apoio da Universidade do Minho e FCCN – Fundação para o Desenvolvimento da Computação Científica Nacional e do IBICT – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil.

Para submissões e mais informações consulte o website: http://sibi.usp.br/confoa2013

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

By 20 de Fevereiro de 2013 Read More →
Dados Científicos e CKAN – Software de Gestão de Dados Abertos

Dados Científicos e CKAN – Software de Gestão de Dados Abertos

A crescente disponibilização em acesso aberto da publicação científica fez emergir a necessidade do acesso aos dados científicos que deram origem à publicação. Não só como uma forma de comprovar o estudo inicial mas como partilha de informação para outros estudos derivados dos mesmos dados.

O conceito de disponibilização gratuita dos dados vai ao encontro da filosofia do acesso aberto em geral: “Open data is data that can be freely used, reused and redistributed by anyone – subject only, at most, to the requirement to attribute and sharealike.” por OpenDefinition.org

Existem diversos tipos de dados que são registados, quer a nível de projetos de investigação em instituições quer para entidades governamentais. A título de exemplo podemos indicar dados científicos, estatísticos, financeiros, meteorológicos, etc. No contexto da publicação científica interessará analisar os dados científicos em particular.

Um número crescente de políticas de financiadores de investigação científica tem vindo a contemplar o depósito e acesso aberto aos dados científicos. Por exemplo, no próximo programa quadro de investigação da EU, o Horizonte 2020 está previsto um projeto-piloto de acesso aberto aos dados científicos produzidos pelos projetos financiados.

Para dar resposta à crescente necessidade de depósito, acesso e reutilização dos dados científicos, a Open Knowledge Foundation desenvolveu o CKAN (http://ckan.org), uma plataforma open-source para gestão de dados científicos, disponibilizando ferramentas para publicação, partilha, recuperação e uso dos dados. Inicialmente desenvolvida para o projeto http://Datahub.io, é agora usada por várias iniciativas no mundo como o portal de dados governamentais do Reino Unido http://data.gov.uk, o portal europeu de dados públicos http://publicdata.eu ou a iniciativa nacional Dados.gov (http://www.dados.gov.pt).

As principais funcionalidades deste sistema são:

Publicação e Pesquisa – Permite a publicação através da importação ou submissão online, pesquisa livre ou por palavras-chave e consulta do histórico dos dados.

Armazenamento e gestão dos dados – Guarda os dados e respetivos metadados e permite a sua visualização através de tabelas, gráficos ou mapas. Permite-lhe também obter estatísticas sobre a utilização dos dados além de permitir a pesquisa espacial num mapa por exemplo.

Interoperabilidade – Permite criar redes de repositórios de dados federados e integrar o sistema com gestores de conteúdos (CMS) e criar uma comunidade de utilizadores em redor dos dados.

Extensível e personalizável – Além de ser disponibilizado no modelo de desenvolvimento open-source, existem diversas extensões que podem ser integradas com base nas necessidades de cada contexto.

Esta aplicação, e considerando a sua arquitetura e funcionalidades apresentadas, poderá ser um promotor da gestão consertada dos dados científicos pelas instituições e aumentar o número de datasets disponíveis em acesso aberto.

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

By 18 de Fevereiro de 2013 Read More →
Geoffrey Boulton, autor do relatório Science as an Open Enterprise, é um dos oradores do UMinho Open Access Seminar

Geoffrey Boulton, autor do relatório Science as an Open Enterprise, é um dos oradores do UMinho Open Access Seminar

Professor Geoffrey S. Boulton, da School of Geosciences da University of Edinburgh,  é um dos oradores principais do UMinho Open Access Seminar. Para além da sua atividade de investigação (na área dos glaciares),  Geoffrey Boulton presidiu ao grupo de trabalho que produziu o relatório Science as an Open Entreprise da Royal Society. Este relatório, publicado em Junho, é um dos mais importantes documentos sobre os desafios e possibilidades da ciência aberta, e da atividade científica em geral.

Por isso, a sua presença, bem como a de Jenny Molloy, coordenadora do Open Data in Science Working Group da Open Knowledge Foundation, e de Alicia Lopez Medina, diretora executiva da Confederation of Open Access Repositories, é garantia de uma excelente sessão sobre Open Science e Open Data no evento que irá decorrer, no campus de Gualtar,  em Fevereiro de 2013.

Esperamos vê-los por cá. As inscrições estão abertas até 25 de Janeiro de 2013.

Autor: Eloy Rodrigues

Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho

By 18 de Dezembro de 2012 0 Comments Read More →