RCAAP

ConfOA 2019: prolongado prazo de submissão de trabalhos

ConfOA 2019: prolongado prazo de submissão de trabalhos

Foi prolongado até ao próximo dia 15 de abril de 2019 o prazo para submissão dos trabalhos para a 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (ConfOA), que este ano viaja até à Amazónia e decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA em: https://confoa.rcaap.pt/2019/submissoes-on-line/

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Gestão e partilha de dados de investigação – princípios FAIR, planos de gestão dados e infraestruturas para a gestão de dados de investigação
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e acesso aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com a Ciência Aberta. Os trabalhos aceites serão publicados na Revista Ciência da Informação.

A Comissão Organizadora aguarda expectante a receção dos vossos trabalhos!

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/wQZHIR e Twitter: https://twitter.com/confoa

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 28 de Março de 2019 Read More →
10ª ConfOA: inscrições abertas

10ª ConfOA: inscrições abertas

Encontram-se abertas as inscrições para a 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta que em 2019 viaja até à Amazónia.

Este ano, a ConfOA é acolhida conjuntamente pela Universidade Federal do Amazonas, a Universidade do Estado do Amazonas e o Instituto Federal do Amazonas. A 10ª ConfOA decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro, com abertura e um pré-workshop no dia 1, o programa principal da conferência nos dias 2 e 3, e workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro.

Mantendo o tema das duas ConfOA anteriores “Do Acesso Aberto à Ciência Aberta”, a 10ª ConfOA, assume a mudança de designação para Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta,  consagrando o alargamento do seu âmbito. A ConfOA pretende reunir as comunidades portuguesa, brasileira, bem como dos restantes países lusófonos, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com a ciência aberta, em todas as suas dimensões, como o acesso aberto a publicações e a dados de investigação. A ConfOA assume-se como o espaço privilegiado para promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas vertentes e perspetivas.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas em: https://confoa.rcaap.pt/2019/

Outras informações relativas à 10ª ConfOA estão ou estarão brevemente disponíveis aqui.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 21 de Janeiro de 2019 Read More →
10ª ConfOA: chamada de trabalhos

10ª ConfOA: chamada de trabalhos

A 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (ConfOA) viaja até à Amazónia em 2019. Este ano, a ConfOA é acolhida conjuntamente pela Universidade Federal do Amazonas, a Universidade do Estado do Amazonas e o Instituto Federal do Amazonas. A 10ª ConfOA decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro, com abertura e um pré-workshop no dia 1, o programa principal da conferência nos dias 2 e 3, e workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro.

Mantendo o tema das duas ConfOA anteriores “Do Acesso Aberto à Ciência Aberta”, a 10ª ConfOA, assume a mudança de designação para Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta,  consagrando o alargamento do seu âmbito. A ConfOA pretende reunir as comunidades portuguesa, brasileira, bem como dos restantes países lusófonos, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com a ciência aberta, em todas as suas dimensões, como o acesso aberto a publicações e a dados de investigação. A ConfOA assume-se como o espaço privilegiado para promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas vertentes e perspetivas.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Gestão e partilha de dados de investigação – princípios FAIR, planos de gestão dados e infraestruturas para a gestão de dados de investigação
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e acesso aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com a ciência aberta.

https://confoa.rcaap.pt/2019/

Processo de apresentação de propostas

Comunicações (Apresentação oral de 15 minutos)

As propostas para comunicação devem ter um mínimo de 2 páginas e um máximo de 4 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de comunicação). As propostas devem apresentar investigação ou desenvolvimento originais, privilegiando-se os trabalhos que relatem casos gerais (ou seja relativos a mais do que uma instituição ou sistema) e/ou que tenham relevância para uma audiência alargada.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como comunicações, poderão ser consideradas para apresentação como Pecha Kucha ou Póster.

Pecha Kuchas

Os Pecha Kucha são apresentações de 7 minutos, com não mais de 24 slides. As propostas deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de Pecha Kucha). As propostas de Pecha Kucha podem apresentar trabalhos de investigação e desenvolvimento recentes ou em conclusão, e eventualmente casos concretos e localizados, mas com interesse e relevância geral.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como Pecha Kucha poderão ser consideradas para apresentação como Póster.

Painéis

As propostas de painel deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de painel). As sessões de painel devem versar sobre temas e assuntos (das tecnologias às políticas) que tenham potencial interesse para a maioria dos participantes na ConfOA. Os painéis devem incluir diversos participantes como apresentadores (e desejavelmente com diversidade de pontos de vista, contextos, etc.). O painel deve prever tempo para pequenas apresentações dos integrantes do painel, e tempo para discussão com a audiência. O tempo total do painel será de 90 minutos.

Pósteres

Convidamos a apresentação de propostas de pósteres, que devem ter 1 página (ver e utilizar o modelo de proposta de póster), que servem para apresentar trabalho ainda em desenvolvimento ou experiências locais. Os pósteres serão exibidos em formato papel ou formato digital (serão dadas indicações e instruções para a apresentação dos pósteres após a aceitação das propostas), e serão apresentados oralmente na sessão “O meu Póster num minuto”.

Workshops e Tutoriais

O último dia da ConfOA será dedicado à realização de workshops e tutoriais.
Convidamos a apresentação de propostas de workshops e tutoriais sobre aspetos práticos ou teóricos relacionados com os temas da conferência. Deve ser utilizado o modelo de proposta de workshop ou tutorial, e a proposta de tutorial deve contemplar os seguintes aspetos:

  • O assunto e que conhecimentos se pretende transmitir
  • A dimensão da sessão (90 minutos, 180 minutos, ou dia completo)
  • O público-alvo e o número desejado de participantes
  • Os resultados de aprendizagem para os participantes
  • Requisitos tecnológicos e de espaço

Processo de avaliação

Todas as propostas de comunicação e Pecha Kucha serão avaliadas por dois membros (um do Brasil e um de Portugal) da Comissão Científica e as propostas de Póster, Painel e Workshops serão avaliadas pela Comissão Organizadora.

Aproximando-se das práticas de revisão por pares aberta, crescentemente defendidas como prática de ciência aberta, a revisão na ConfOA deixará de ser duplamente cega, e a identidade dos autores e dos avaliadores de cada trabalho será dada a conhecer.

Datas importantes:

21 de janeiro 2019: Chamada de trabalhos e abertura das inscrições

01  de abril 2019: Fim do prazo para apresentação de propostas

03 de junho 2019: Notificação da aceitação das propostas

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 21 de Janeiro de 2019 Read More →
10º aniversário do Projeto RCAAP: briefing, apresentações e vídeos

10º aniversário do Projeto RCAAP: briefing, apresentações e vídeos

O Projeto RCAAP – Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal celebrou 10 anos de existência no passado dia 17 de dezembro, no auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra.

O evento, realizado em parceria entre a FCT/FCCN, a Universidade do Minho e a Universidade de Coimbra teve como objetivo reunir a Comunidade para partilhar e refletir sobre o passado, presente e futuro do projeto RCAAP.

Durante a manhã contou com a participação da Inspiring Keynote Natalia Manola – OpenAIRE Project Manager com uma apresentação subordinada ao tema “Open Science: building technical and social bridges in the era of the European Open Science Cloud”

A parte da tarde foi dedicada às Estórias com História do RCAAP, contadas pela Comunidade, e à Visão dos Utilizadores do Projeto, com a participação de Carlos Fiolhais (Universidade de Coimbra), João Nuno Ferreira (FCT/FCCN), Isabel Ferreira (Instituto Politécnico de Bragança), Pedro Morgado (Universidade do Minho) e Fernanda Olival (Universidade de Évora).

Seguiu-se uma sessão enquadrativa dedicada a quatro pontos fulcrais para o Projeto:

  1. ecossistema de publicação científica para a Ciência Aberta;
  2. inovação, abertura e sustentabilidade na comunicação científica;
  3. inovações (gestão de entidades; esquemas de metadados; processos de agregação, entre outros;
  4. materialização no RCAAP (monitorização da produção científica; obtenção de indicadores; desenvolvimento de novos serviços, entre outros)

O evento terminou com a entrega de quatro prémios de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelas Instituições de Ensino Superior nos diferentes subsistemas que integram o Projeto.

Em jeito de homenagem a um líder que dedicou grande parte da sua carreira profissional à disseminação do Acesso Aberto, foi entregue um quinto prémio, denominado de “Líder espiritual do Acesso Aberto” a Eloy Rodrigues, diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho desde 2002.

+ informações em:

Veja ou reveja o vídeo alusivo aos 10 Anos de História do RCAAP contada pelos seus Protagonistas,disponível no canal Youtube do Projeto.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 20 de Dezembro de 2018 Read More →
Projeto RCAAP atribui prémios de reconhecimento no seu 10º aniversário

Projeto RCAAP atribui prémios de reconhecimento no seu 10º aniversário

No âmbito das comemorações do 10º Aniversário do Projeto RCAAP foram atribuídos quatro prémios de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelas Instituições de Ensino Superior, nos diferentes subsistemas:

Prémio 1 – Mr. / Miss Certinho/a 

Premeia as instituições com maior taxa de cumprimento do Depósito Legal

  • Foi considerado um fator de dimensão (+ de 300 registos no RENATES);
  • Critério de desempate pelo maior número de registos no RENATES.

Foi atribuído um prémio por subsistema de ensino de acordo com o seguinte cálculo:

Origem dos dados – base de dados RENATES;
Data de extração dos dados – 09/11/2018;
Cálculo com base nos seguintes indicadores:
A – Nº total de registos no RENATES por instituição (T&D);
B – Nº total de de registos no RENATES validados com HANDLE no RCAAP.
Taxa de cumprimento = B / A

Os vencedores foram:

Prémio 2 – Mr./Miss Repositório 

Premeia a instituição com melhor imagem de Repositório

  • Votação pela comunidade a partir de printscreens da home page dos repositórios realizada a 17 de outubro;
  • Votação entre 22 de outubro e 19 de novembro;
  • 1 voto por responsável de repositório;
  • Não foi permitido votar no próprio repositório;
  • Venceu o repositório com maior número de votos.

Dessa votação resultaram quatro finalistas (RIA, Estudo Geral, UTAD, UBibliorum), sendo que o vencedor foi o Estudo Geral – Repositório Institucional da Universidade de Coimbra.

Prémio 3 – Eternidade 

Premeia a instituição com melhor score na auditoria final à norma ISO 16363 que analisa a confiança dos repositórios digitais, nomeadamente na capacidade de gerir e preservar o seu conteúdo a longo termo.

  • Considera os repositórios SARI envolvidos na auditoria (25) por uma entidade externa a janeiro e fevereiro 2015 que analisou as 3 áreas da norma (Gestão do Serviço, Gestão dos Objetos, Infraestrutura e Segurança).

Os Vencedores foram o Instituto Politécnico de Castelo Branco e a Universidade do Algarve.

Prémio 4 – Exportador de Ciência

Premeia as instituições com maior número de downloads a partir de origens externas

  • Os valores apurados foram obtidos a partir do módulo de estatísticas dos repositórios que disponibilizam essa informação de forma pública e dizem respeito ao período entre novembro de 2017 a outubro 2018.
  • Foi considerado um fator de dimensão com base nos seguintes valores:
    • 3.000 registos depositados para instituições de ensino superior público ou privado com repositórios próprios ou SARI;
    • 1.000 registos depositados para instituições de I&D e Hospitalares;
    • 500 registos depositados para instituições do Repositório Comum;
  • Critério de desempate pelo maior número de depósitos.

Foi atribuído um prémio por subsistema de ensino mais um prémio para a categoria Hospitais e Institutos de I&D, de acordo com o seguinte cálculo:

  • Origem dos dados – Módulo de estatísticas disponibilizado pelos Repositórios (para os que disponibilizam esta informação);
  • Data de extração dos dados – 15/11/2018;
  • Cálculo com base nos seguintes indicadores:
      • A – Nº de documentos depositados-;
        B – Nº de dw em PT;
        C – Nº de dw de origem desconhecida;
        D – Nº de dw não PT = A – B – C.

Maior Exportador de Ciência = Valor absoluto de D

Os Vencedores foram:

Em jeito de homenagem a um líder que dedicou grande parte da sua carreira profissional à disseminação do Acesso Aberto, foi entregue um quinto prémio, denominado de: Líder espiritual do Acesso Aberto 

Premeia Eloy Rodrigues, diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho desde 2002. Em 2003, liderou a criação do RepositoriUM.

Desde julho de 2008 lidera a equipa da Universidade do Minho que operacionaliza, em parceria com a FCT|UCCN, o RCAAP.

Ao nível europeu, é membro do EUA Expert Group on Science 2.0/Open Science em representação do CRUP, e tem coordenado a participação da Universidade do Minho em mais de uma dezena de projetos financiados pela UE.

Em abril de 2015 foi eleito Presidente do Conselho Executivo da Confederation of Open Access Repositories (COAR) tendo sido reeleito em maio de 2018 para o mandato de 2018 a 2021.

Na última década participou em mais de meia centena de palestras, seminários e outras ações de divulgação ou formação sobre o Acesso Aberto e a Ciência Aberta na Europa , em África, na América, na Ásia (China e Japão) e na Oceânia (Austrália).

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 19 de Dezembro de 2018 Read More →
Comemoração do 10º aniversário do Projeto RCAAP: programa e inscrições

Comemoração do 10º aniversário do Projeto RCAAP: programa e inscrições

Realiza-se no próximo dia 17 de dezembro, no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra, um evento  dedicado ao décimo aniversário do Projeto RCAAP – Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal, com o objetivo de reunir a Comunidade para partilhar e refletir sobre o passado, presente e futuro do projeto RCAAP.

O evento organizado pela FCT/FCCN, a UMinho e a UC contará com a participação de uma convidada internacional e vários nacionais que irão partilhar experiências e memórias e perspetivar desafios e planos para o futuro.

O evento decorrerá entre as 10h00 e as 16h30 de acordo com o seguinte programa. A inscrição, gratuita, é obrigatória e deverá ser feita até ao próximo dia 1 de dezembro.

Queremos desde já convidar toda a Comunidade RCAAP a participar neste evento o qual se pretende que seja um espaço de debate e partilha de experiências.

Esperamos receber-vos a todos na UC a 17 de dezembro de 2018!

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 15 de Outubro de 2018 Read More →
Adiado prazo de submissão de trabalhos para a ConfOA 2018

Adiado prazo de submissão de trabalhos para a ConfOA 2018

Foi prorrogado até ao próximo dia 22 de abril de 2018 o prazo de submissão dos trabalhos para a a 9ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA), que este ano se irá realizar nos dias 2 e 3 de outubro (com workshops pós-conferência previstos para 4 de outubro), no campus do ISCTE-IUL, em Lisboa.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de Acesso Aberto e tendências na comunicação e divulgação científicaconferência
    • Publicação institucional em Acesso Aberto
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e Acesso Aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
    • Outras práticas de conhecimento aberto (educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

 

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA.

Aguardamos pela submissão dos vossos trabalhos: http://confoa.rcaap.pt/2018/submissoes-on-line/

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 3 de Abril de 2018 Read More →
Atividade Open Access da UMinho partilhada em programa de mobilidade BAD

Atividade Open Access da UMinho partilhada em programa de mobilidade BAD

No âmbito do Programa de Mobilidade da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), o Gabinete de Projetos dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho tem vindo a receber colegas representantes de universidades nacionais desde 2014.

O ano de 2017 não foi exceção e dedicou os dias  09 e 10 de novembro ao tema: “Projetos Open Access da Universidade do Minho: do RepositóriUM à infraestrutura Europeia do Acesso Aberto”, contando com 2 participantes: Paulo J. Nunes e Manuel Moreno do ISPA e da Universidade de Lisboa, respetivamente.

O programa proposto teve como principal foco as atividades desenvolvidas pelo Gabinete de Projetos, que têm desenvolvido, ao longo dos últimos anos, um vasto trabalho na dinamização dos repositórios institucionais e no desenvolvimento do Acesso Aberto no panorama nacional e internacional.

Estes e outros programas que os SDUM têm vindo a acolher representam oportunidades cruciais para a troca de experiências profissionais e partilha de informação em virtude da melhor compreensão e disseminação do Acesso Aberto.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 13 de Novembro de 2017 Read More →
ConfOA afirma-se como o evento de Ciência Aberta no espaço lusófono: do Acesso Aberto à Ciência Aberta

ConfOA afirma-se como o evento de Ciência Aberta no espaço lusófono: do Acesso Aberto à Ciência Aberta

Nos passados dias 4, 5 e 6 de outubro teve lugar a 8ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rio de Janeiro. Um evento de sucesso no número de comunicações e trabalhos apresentados, no número de participantes e envolvimento das instituições de investigação, mas igualmente na amplitude dos temas abordados no âmbito da Ciência Aberta.

O caminho de expansão da temática em debate na conferência foi claramente assumido nesta ConfOA 2017, ficando agora evidenciado que este já não é um evento apenas sobre repositórios e acesso aberto, é um espaço onde se pretende trabalhar as diferentes dimensões da Ciência Aberta, apresentado desenvolvimentos no domínio dos dados abertos, discutindo políticas integradas de promoção da ciência e inovação baseados nos princípios da ciência aberta, trabalhando os aspetos técnicos que conferem mais acessibilidade e interoperabilidade às ferramentas e sistemas que suportam a realização do acesso aberto às publicações e a outros produtos e resultados da investigação.

Os temas em debate no arranque e fecho da conferência são paradigmáticos da expansão em curso: o aprofundamento dos princípios FAIR para os dados, com o keynote de Barend Mons, e as recomendações para a próxima Geração de Repositórios com a conferência final de Eloy Rodrigues. Mas pelo meio houve muito mais sinais do alargamento do foco da ConfOA com a diversidade de trabalhos apresentados: dados governamentais abertos, gestão de dados de investigação, sistemas CRIS para gestão de ciência, integração de repositórios institucionais com outros sistemas de gestão de ciência, qualidade e internacionalização de revistas científicas de acesso aberto, importância da produção de livros de acesso aberto, recursos educacionais abertos, políticas de copyright e o acesso aberto, avaliação da investigação, comunicação científica e ciência cidadã… Por último, os workshops realizados, um sobre “Os princípios FAIR Data e as estratégias institucionais na Gestão de Dados”, por Barend Mons, GO FAIR e Pedro Príncipe da UMinho, e o outro dedicado à “Gestão de Repositórios Integrados”, por José Carvalho e Raquel Truta da UMinho e Tainá Assis do IBICT, revelam as necessidades de capacitação a desenvolver atualmente na comunidade luso-brasileira da ciência aberta. E vale a pena não esquecer que a sessão de abertura e consequente sessão sobre “Políticas de Acesso Aberto e Ciência Aberta em Portugal e no Brasil” teve como mote a assunção que atualmente o desafio é o de trabalhar os instrumentos para realizar a Ciência Aberta.

O caminho faz-se caminhando… e é isso mesmo que está acontecendo com a natural expansão em curso na temática da ConfOA – trabalhar em cooperação para mais ciência aberta no espaço de investigação lusófono.

Autor: Pedro Príncipe

Profissional de informação, documentação e comunicação. Actualmente nos serviços de documentação da Univ. Minho como gestor de projectos Open Access - OpenAIRE e OpenAIREplus. Formador de TIC. Vive com paixão!

By 10 de Outubro de 2017 Read More →
2ºFórum GDI – Apresentações e Vídeos já disponíveis

2ºFórum GDI – Apresentações e Vídeos já disponíveis

No seguimento da realização do 2º Fórum de Gestão de Dados de Investigação, realizado no passado dia 31 de março em Lisboa, na Fundação Portuguesa das Comunicações, informamos que as apresentações e gravações das sessões já se encontram disponíveis no site do Fórum GDI, em http://forumgdi.rcaap.pt/apresentacoes-2-forum.

As fotos do evento podem ser vistas no Flickr, em https://www.flickr.com/groups/forumgdi.

2forumgdi

 

Por último, relembramos que o 3º Fórum GDI está agendado para o dia 6 de novembro de 2017 na Universidade do Minho. Contamos com a sua participação!

a8bd7c_e01a8f477b6b41c686a1c2f821a80a87~mv2

 

By 28 de Abril de 2017 Read More →
Atas da 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto já disponíveis nos Cadernos BAD

Atas da 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto já disponíveis nos Cadernos BAD

Capa-cadernos-bad-2016Em jeito de encerramento dos trabalhos relativos à ConfOA 2016, no final do passado mês de dezembro, foi publicado o número dos Cadernos BAD (nº2, 2016) o qual disponibiliza quase todos os artigos e pechas kuchas apresentados na 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA) realizada nos dias 2, 3 e 4 de novembro de 2016, no Instituto Politécnico de Viseu.

Como descrito no editorial deste número especial, as temáticas dos trabalhos apresentados abrangem “um largo espectro temático, que vai desde a gestão de dados científicos, até à publicação de revistas científicas ou as políticas de Acesso Aberto, passando pelas questões dos direitos de autor, da bibliometria, da interoperabilidade e dos sistemas de gestão de informação científica (…) contribuindo para a partilha e atualização dos últimos desenvolvimentos do Acesso Aberto, particularmente, no mundo lusófono”.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 3 de Janeiro de 2017 Read More →
8ª ConfOA: 4, 5 e 6 de outubro de 2017

8ª ConfOA: 4, 5 e 6 de outubro de 2017

Logos_CONFOA_2017A 8ª edição da Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, nos próximos dias 4, 5 e 6 de outubro de 2017 irá realizar-se na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, Brasil.

Dando continuidade ao êxito das edições anteriores, o evento será organizado em parceria, pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho (SDUM), pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e pela Instituição que acolhe o evento. Em 2017 será a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A ConfOA, com realização alternada entre Portugal e Brasil, tem como objetivo reunir as comunidades portuguesa e brasileira, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento e com a Ciência Aberta, com o propósito de promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobres estas temáticas, em todas as suas dimensões e perspetivas.

Durante o mês de janeiro serão divulgados os formatos, as modalidades e o período em que os trabalhos poderão ser submetidos.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 20 de Dezembro de 2016 Read More →
Mobilidade BAD encerra as visitas de 2016 aos SDUM

Mobilidade BAD encerra as visitas de 2016 aos SDUM

No âmbito do Programa de Mobilidade BAD, o Gabinete de Projetos dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho tem vindo a receber colegas representantes de universidades nacionais desde 2014.

O ano de 2016 não foi exceção e dedicou os dias de 24 e 25 de novembro ao tema: “Projetos Open Access da Universidade do Minho: do RepositóriUM à infraestrutura Europeia do Acesso Aberto”, contando com 4 participantes oriundos da Universidade Nova de Lisboa, da Universidade de Coimbra e dois alunos de Doutoramento cuja investigação recai sobre a temática abordada.

IMG_20161124_111528

O programa proposto teve como principal foco as atividades desenvolvidas pelo Gabinete de Projetos, que têm desenvolvido, ao longo dos últimos anos, um vasto trabalho na dinamização dos repositórios institucionais e no desenvolvimento do Acesso Aberto no panorama nacional e internacional.

Este e outros programas que os SDUM têm vindo a acolher representam excelentes oportunidades para a troca de experiências profissionais e partilha de informação em virtude da melhor compreensão e disseminação do Acesso Aberto.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 30 de Novembro de 2016 Read More →
Visita Técnica ao IBICT

Visita Técnica ao IBICT

Decorreu nos dias 21 a 24 de novembro 2016 uma visita técnica ao Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) com o intuito de partilhar os desenvolvimentos das equipas do projeto RCAAP e OASISBR.

Durante estes dias foram efetuadas apresentações sobre os serviços atuais e o trabalho futuro. O principal ponto de discussão foi o desenvolvimento de ferramentas e funcionalidades que suportam os portais nacionais (Portal RCAAP e OASISBR). Houve ainda a oportunidade de contar remotamente com a equipa do projeto La Referência com que o IBICT tem vindo a colaborar. Esteve também presente um elemento técnico do Repositório da UFMA – Universidade Federal do Maranhão.

ibict

Associada à temática de portais agregadores, foi também discutida a necessidade de novos esquemas de metadados, passando obviamente por introduzi-los nos repositórios, quer seja através de esquemas existentes ou de novos como o CERIF-XML.

Do lado brasileiro, foram apresentados os desenvolvimentos do novo Portal SEER, um diretório de revistas com uma caracterização e validação bastante completas. Este desenvolvimento poderá servir para substituir o atual diretório Luso-Brasileiro por exemplo.

Foi ainda apresentado o dashboard de estatísticas associado à BDTD, que será depois alargado aos repositórios integrados no OASISBR. Este dashboard público permitirá obter facilmente estatísticas sobre o conteúdo do sistema como um todo ou dos recursos em particular.

Finalmente, além da partilha de código dos vários serviços, foi discutido o modelo de gestão do OASISBR com base na experiência do projeto RCAAP, deixando em aberto um novo serviço de apoio ao utilizador e uma nova estrutura de gestão baseada principalmente nas recentes redes criadas RRIAA (Redes de Repositórios Institucionais de Acesso Aberto).

Autor: José Carona Carvalho

Gestor de Projeto no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Gestão dos serviços de informação, apoio e formação são as áreas de intervenção.

By 24 de Novembro de 2016 Read More →
Mais de 110 recursos nacionais agregados pelo portal RCAAP

Mais de 110 recursos nacionais agregados pelo portal RCAAP

portal_blog

 

Numa altura em que muito se fala de Ciência Aberta e de Acesso Aberto, o portal RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal) agrega mais de 110 recursos nacionais, os quais disponibilizam cerca de 330.000 documentos. Desses recursos, 51 são repositórios institucionais (28 SARI’s e 23 locais) e 61 são revistas científicas (16 SARC’s e 45 locais).

A relevância destes números só se torna possível devido à envolvência de toda a Comunidade RCAAP. Estes números justificam, certamente, o reconhecimento e visibilidade que o projeto RCAAP detém, contribuindo em larga escala para o incremento do Acesso Aberto em Portugal e no mundo.

Aliás, Portugal é um dos países que já avançou no sentido de um compromisso político relativo ao Acesso Aberto. A imperiosa partilha do conhecimento em Acesso Aberto, sobretudo quando é financiado por recursos públicos, permite garantir a sua reutilização, democratizando o conhecimento.

 

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 21 de Junho de 2016 Read More →