By 2 de Outubro de 2014 Read More →

Poster apresentado na ConfOA 2014 – Plano de intervenção dos Serviços de Documentação para suporte à Gestão dos Dados Científicos na UMinho

Os Serviços de Documentação da Universidade do Minho (SDUM) estabeleceram para os anos de 2014 e 2015 um plano de intervenção para os serviços de suporte à Gestão dos Dados Científicos na UMinho. Este poster apresenta as áreas estratégicas do plano, identificando os eixos de intervenção definidos pelos SDUM, indicando já algumas das ações específicas desenvolvidas.

poster_Confoa_planodeintervencaoA conceção deste plano reflete a necessidade de atuar de forma estruturada neste domínio emergente da atividade das bibliotecas e serviços de informação e documentação nas instituições de investigação e ensino superior. Esta nova área de intervenção resulta do alargamento do objetivo estratégico dos SDUM de contribuir para valorizar a investigação e o conhecimento produzidos na UM e do reconhecimento da importância de desenvolver serviços que suportem a ação dos investigadores na Gestão de Dados Científicos.

A elaboração deste plano teve como ponto de partida a compreensão de uma visão geral sobre o papel dos SDUM na gestão dos dados científicos na UMinho, fundamentalmente a partir da análise crítica das 10 recomendações da LIBER para o papel das bibliotecas na gestão de dados científicos. Para alicerçar a elaboração deste plano na necessária capacidade de atuação dos SDUM, foi realizada uma análise SWOT (identificando-se as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades na Universidade e em particular nos SDUM), e estabelecendo as ações a desenvolver nas diferentes linhas de atuação.

Resumidamente, os eixos de intervenção na Gestão dos Dados Científicos estabelecidos no plano para atuação dos SDUM para os anos de 2014 e 2105 são os seguintes:

  1. Análise da realidade da gestão dos dados científicos produzidos na UMinho.

Inclui observação de práticas de produção, planeamento e armazenamento de dados científicos e estudo dos contextos institucionais dentro da UMinho.

  1. Serviços de apoio e consultoria na gestão de dados científicos.

Inclui planos de gestão de dados para projetos financiados e desenvolvimento de materiais informativos e guias formativos.

  1. Especificação de um serviço interno dedicado para dados científicos e desenvolvimento de competências dos colaboradores SDUM.

Focado essencialmente na formação interna da equipa dos SDUM tendo em vista a melhoria das competências e definição de serviços à comunidade.

  1. Desenvolvimento da política institucional para a gestão de dados científicos.

Participação ativa na discussão, formulação e implementação da política, incluindo a disseminação de boas práticas e o incentivo à adoção de políticas de dados abertos no ciclo de vida dos dados de investigação.

  1. Promoção da interoperabilidade de infraestruturas de dados científicos.

Estabelecimento de parcerias com investigadores, grupos de investigação, repositórios, arquivos e bases de dados para promover o acesso, utilização e partilha dos dados.

  1. Serviços de curadoria para o ciclo de vida dos dados científicos.

Apoiar os investigadores e grupos de investigação no ciclo de vida dos dados científicos (recolha, análise, armazenamento e publicação) providenciando serviços de armazenamento, pesquisa e acesso.

  1. Serviços de metadados para dados de investigação.

Inclui o reconhecimento e identificação de normas e esquemas de metadados e eventual envolvimento no desenvolvimento de serviços de metadados para dados científicos.

  1. Promoção da referenciação e citação dos dados científicos.

Promover a correta citação dos dados, clarificando regras a utilizar, melhorando a utilização dos identificadores persistentes.

  1. Serviço de repositório de dados científicos.

Diligenciar no sentido de criar um repositório de dados e/ou disponibilizar ou sugerir serviços de depósito de dados científicos.

  1. Melhorar a prática da gestão dos dados científicos e a disponibilização de dados abertos

Inclui o estabelecimento de metodologias internas para o planeamento da gestão de dados científicos e para a disponibilização de dados em acesso aberto devidamente documentados.

Ligações de referência:

Autor: Pedro Príncipe

Profissional de informação, documentação e comunicação. Actualmente nos serviços de documentação da Univ. Minho como gestor de projectos Open Access - OpenAIRE e OpenAIREplus. Formador de TIC. Vive com paixão!

Comments are closed.