ARGOS – ferramenta para criação de PGDs agora em português!

. 25 de Maio de 2021

ARGOS é uma ferramenta open source para criação e gestão de Planos de Gestão de Dados de investigação, desenvolvida pelo projeto OpenAIRE, que visa auxiliar e simplificar as tarefas associadas à criação e gestão deste documento vivo, que acompanha um projeto de investigação, fazendo cumprir com os requisitos dos financiadores, no que toca à gestão de dados.

Recentemente esta ferramenta foi traduzida para português, por forma a facilitar e agilizar a criação do Plano de Gestão de Dados e a sua integração no ciclo de Gestão de Dados de Investigação e que, muito em breve, integrará também o modelo de Plano de Gestão de Dados da FCT.

Uma das particularidades desta ferramenta, é a possibilidade de todos os intervenientes no processo de desenvolvimento de um PGD (investigadores, gestores, supervisores, entre outros) poderem facilmente interagir, dada a possibilidade que o software permite ao nível da comunicação com outros sistemas e de integração com os workflows dos proprietários dos dados.

O ARGOS, apresenta-se como uma ferramenta online de apoio nos processos de criação, gestão, de partilha e ligação dos PGDs aos resultados de investigação, corroborando as melhores práticas “FAIR data” e de abertura dos dados. Esta assunção é ultimada a partir da adoção e inclusão de um conjunto de normativos para PGDs acionáveis / interoperáveis por máquina, definido pela RDA (Research Data Alliance). 

As funcionalidades desta ferramenta poderá dividir-se em duas áreas: i) planos e ii) conjuntos de dados (datasets). Os PGDs incluem informação vital sobre o projeto de investigação, sendo acompanhado de informação detalhada sobre gestão, tratamento e curadoria dos dados recolhidos, produzidos e reutilizados durante todo o processo de investigação; e os conjuntos de dados contém respostas a perguntas que suportam as descrições, de como os dados são/foram tratados, geridos e curados ao longo do ciclo de vida dos dados.

ARGOS apresenta-se num ambiente flexível, conferindo uma melhor interação com o utilizador, potenciando um eficiente e eficaz uso.

Destacamos algumas das suas principais características:

  • Diferencia as descrições de PGDs e Datasets, podendo os PGDs ter mais do que uma descrição de Dataset;
  • Um PGD pode incluir descrições de Datasets de mais do que um modelo de financiador;
  • Permite a criação de modelo de acordo com as necessidades do financiador;
  • Permite a redação colaborativa;
  • Suporta a exportação no formato JSON;
  • Permite a publicação, a atribuição de DOIs e o versionamento do PGD (via Zenodo);
  • Financiadores têm a possibilidade de adicionar, atualizar e modificar modelos de PGDs.

Paula Moura

Colaboradora no Gabinete de Gestão de Informação Científica, Repositórios e Ciência Aberta | Serviço de Documentação e Bibliotecas | Universidade do Minho

Tags: , , , , ,

Categorias: blogue & notícias, GDI, OpenAIRE, sobre os projetos

Comentários encerrados.