By 2 de Outubro de 2012 0 Comments Read More →

FCT anuncia política Open Access na abertura da 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto

A 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto realizada em Lisboa nos dias 1 e 2 outubro arrancou com o anúncio pelo Prof. Miguel Seabra, Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, de que será apresentada ainda no mês de outubro a definição da política Open Access deste organismo financiador da ciência em Portugal.

A sessão de Abertura teve ainda as comunicações desafiadoras do Reitor da Universidade Nova de Lisboa, Prof. António Rendas (que acolheu a conferência), do Presidente da FCCN Prof. Pedro Veiga e da Prof. Maria Carmen Romcy de Carvalho, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), e ainda a mensagem do Vice-Reitor da Universidade do Minho, Prof. Rui Vieira de Castro.

Depois de uma sessão de abertura marcante, a conferência prosseguiu com três comunicações por convite da comissão organizadora:

  • 10 Anos de acesso aberto no mundo lusófono – Ricardo Saraiva (Universidade do Minho), Bianca Amaro (IBICT)
  • Policies, policies… an overview of 2012 so far – Alma Swan (SPARC EUROPE)
  • Research assessment to support research impact – Cameron Neylon (Public Library of Science)

Dos desenvolvimentos do Acesso Aberto nos países Lusófonos fica claramente o desafio de se continuar este trabalho de colaboração Portugal e Brasil, expandindo para envolver os restantes países do espaço lusófono.

Alma Swan colocou mais uma vez o enfoque na importância da criação de políticas institucionais e dos organismos financiadores, destacando os marcos fundamentais da política da comissão europeia para a publicações e dados científicos, deixando ainda a referência às recomendações apresentadas no âmbito dos 10 anos da Declaração de Budapeste.

Por último, Cameron Neylon abriu uma janela de reflexão de extrema importância relativa a métricas alternativas de avaliação do impacto das publicações científicas.

Autor: Pedro Príncipe

Profissional de informação, documentação e comunicação. Actualmente nos serviços de documentação da Univ. Minho como gestor de projectos Open Access - OpenAIRE e OpenAIREplus. Formador de TIC. Vive com paixão!

Post a Comment