SOBRE OS PROJETOS

Lançamento do FOSTER Open Science Toolkit

Lançamento do FOSTER Open Science Toolkit

E com grande satisfação que anunciamos o lançamento do Open Science Toolkit, desenvolvido no âmbito do projeto FOSTER Plus!

O Open Science Toolkit pretende responder a algumas das perguntas mais comuns sobre como colocar a ciência aberta em prática e inclui casos práticos em três áreas disciplinares: Ciências da Vida, Ciências Sociais e Humanidades.

Assentando numa estrutura leve, em termos de visualização e de economia de esforço, os cursos foram concebidos para requerer apenas uma a duas horas de estudo/trabalho. Os utilizadores registados no portal poderão obter “medalhas” (badges) após realização com sucesso do questionário no final de cada um dos cursos.

Os seguintes 10 cursos integram o Toolkit:

  • What is Open Science? curso introdutório que explica em que consiste a Ciência Aberta.
  • Best Practice in Open Research – apresenta algumas etapas para a abertura das práticas de investigação, e como cumprir as expectativas das entidades financiadoras, editores e colegas.
  • Managing and Sharing Research Data – explica como elaborar um plano de gestão de dados, gerir e proceder à disponibilização de dados da forma mais eficaz.
  • Open Source Software and Workflows – descreve como pode tornar o seu código e fluxos de trabalho acessíveis de modo a suportar a reprodutibilidade, fazendo uso de ferramentas e recursos gratuitos.
  • Data Protection and Ethics – permite entender os princípios básicos da proteção de dados e apresenta técnicas para desenvolver formulários de consentimento, armazenar os dados com segurança, e anonimizá-los.
  • Open Licensing – fornece critérios para encontrar a melhor licença aberta para os seus resultados de investigação.
  • Open Access Publishing – enumera técnicas e instrumentos para colocar as suas publicações acessíveis, em linha com as exigências das entidades financiadoras.
  • Sharing Preprints – explora a prática de disponibilização de preprints, e em que medida ela pode auxiliar a disseminar a sua investigação.
  • Open Peer Review – explica como funciona a revisão por pares aberta, potenciais vantagens e desvantagens desta prática e apresenta algumas plataformas onde pode disponibilizar as suas publicações ou realizar revisões.
  • Open Science and Innovation –faz a ponte entre praticas e conceitos empresariais, Ciência Aberta e Inovação e Investigação Responsável.

Experimente o Open Science Toolkit e expanda os seus conhecimentos em Ciência Aberta!

Autor: Antónia Correia

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 30 de Novembro de 2018 Read More →
Lançamento do Portal EOSC

Lançamento do Portal EOSC

No dia 23 de novembro, esta 6.ª feira terá lugar na cidade de Viena, Áustria, o lançamento oficial do Portal da European Open Science Cloud (EOSC) – a decorrer durante o evento da Presidência Austríaca da União Europeia.

Este lançamento assinala a conclusão de um longo processo de consultoria e reflexão junto de todos os stakeholders envolvidos neste projeto, liderado pela Comissão Europeia.

Através da apresentação do novo portal – EOSC (https://www.eosc-portal.eu/), pretende-se demonstrar a importância da EOSC nos avanços da investigação científica na Europa, como uma plataforma de acesso a informação, serviços e recursos atualizados, incluindo a partilha de experiências e de casos de uso de sucesso.

A todos os fornecedores de conteúdos, comunidades de investigação e outras entidades, com participação na EOSC, lançamos o repto para visitar o Portal e ter a possibilidade de, em primeira mão, beneficiar das suas funcionalidades.

O lançamento contará com a apresentação da nova Direção Executiva do EOSC.
Os participantes terão ainda sessões de demonstração, que abarcarão as várias áreas de investigação e a criação de cenários de casos de uso, por forma a facilitar uma melhor perceção dos vários serviços do portal EOSC.

Este portal representa o 1.º passo no processo de implementação da EOSC, colocando em prática a visão da Comissão Europeia para a Ciência Aberta, trazendo convergência para um ecossistema de investigação fragmentado, acelerando uma participação efetiva dos Príncipios dos dados FAIR.

Teremos assim, uma porta de acesso universal a serviços, dados e recursos necessários aos investigadores, no exercício das suas atividades – ciência colaborativa, de forma aberta e eficaz em termos de custos para o benefício da sociedade.

O Portal EOSC é desenvolvido e mantido em conjunto com: eInfraCentral (731049), EOSC-hub (777536), EOSCpilot (739563) e OpenAIRE-Advance (246686), projetos financiados pela União Europeia – Horizonte 2020 – Programa-Quadro Comunitário de Investigação & Inovação – com o contributo da Comissão Europeia.

Informação sobre os Editores
website: www.eosc-portal.eu
twitter handle: @eoscportal
youtube channel

Contactos – Comunicação Social
Jelena Angelis – Project Manager, eInfraCentral – angelis@efiscentre.eu
Sara Coelho – Communications Manager, EOSC-hub – sara.coelho@egi.eu
Kalliroi Mavrantoni – Communications Officer, OpenAIRE-Advance – kallmav@uoa.gr

Autor: Paula Moura

Projetos Open Access | Universidade do Minho - Serviços de Documentação

By 21 de Novembro de 2018 Read More →
Mais 1 ano de programa de mobilidade BAD

Mais 1 ano de programa de mobilidade BAD

Terminou mais um programa de mobilidade BAD – Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas subordinada ao tema “Projetos Open Access da Universidade do Minho: do RepositóriUM à infraestrutura Europeia do Acesso Aberto”.

Decorreu entre o dia de ontem e o de hoje, 08 de novembro, mais uma edição do programa de mobilidade BAD nos Serviços de Documentação da Universidade do Minho que desde 2014 tem vindo a receber colegas representantes de universidades nacionais. Este ano de 2018 os SDUM acolheram 7 participantes oriundos da Universidade de Coimbra, da CESPU, da Universidade Católica Portuguesa, do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e da Universidade Federal de Minas Gerais.

O programa proposto teve como principal foco as atividades desenvolvidas pelo Gabinete de Projetos, que têm desenvolvido, ao longo dos últimos anos, um vasto trabalho na dinamização dos repositórios institucionais e no desenvolvimento do Acesso Aberto no panorama nacional e internacional.

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 9 de Novembro de 2018 Read More →
Pré-lançamento do Manual de Formação em Ciência Aberta

Pré-lançamento do Manual de Formação em Ciência Aberta

Está disponível a partir de hoje uma versão prévia, ainda em fase de revisão,  do Manual de Formação em Ciência Aberta (https://github.com/Open-Science-Training-Handbook/Open-Science-Training-Handbook_PT), a tradução para português do Open Science Training Handbook (https://book.fosteropenscience.eu/), inicialmente desenvolvido, por iniciativa e com o patrocínio do projeto FOSTERPlus (https://www.fosteropenscience.eu/),  por um grupo de catorze autores que se reuniram em Hanover, em fevereiro de 2018, para criar um manual aberto e vivo sobre formação em Ciência Aberta.

O Manual de Formação em Ciência Aberta oferece orientações e recursos para instrutores e formadores no âmbito da Ciência Aberta, sugerindo métodos, instruções,  e apresentando exemplos de exercícios que podem ajudar os formadores a concretizarem os seus próprios planos de formação sobre a Ciência Aberta. Construído com base na experiência acumulada dos autores, este manual é orientado para o ensino prático do conhecimento aberto em ambiente educacional.

 

A versão portuguesa que agora se disponibiliza, como um dos contributos nacionais para a Semana Internacional do Acesso Aberto, é resultado do trabalho colaborativo de 23  tradutores (https://github.com/Open-Science-Training-Handbook/Open-Science-Training-Handbook_PT/tree/master/08FichaTecnica), com coordenação e revisão por parte da direção portuguesa do projeto FOSTERPlus  e de um dos autores do Handbook original. Os capítulos que se encontram disponíveis no Github estão ainda a ser revistos, pelo que agradecemos eventuais comentários e sugestões através da funcionalidade “Issue” do Github. Alternativamente os comentários e sugestões podem ser enviados para o endereço openaccess@sdum.uminho.pt com o Assunto: Manual de Formação em Ciência Aberta.

 

Pretende-se concluir a atual revisão da tradução e a produzir a versão 1.0 do Manual até ao final do mês de Outubro e disponibilizá-la no GitBook, e em diversos formatos, nos primeiros dias de novembro.

 

O grupo que coordena esta primeira versão do Manual de Formação em Ciência Aberta pondera ainda o desenvolvimento, em 2019,  de uma segunda versão do Manual, que não resulte da simples tradução do Open Science Training Handbook, mas que inclua conteúdos, exemplos, bibliografia e outros recursos originalmente em português.

 

Para se manterem informados sobre os desenvolvimentos relacionados com o Manual de Formação em Ciência podem continuar a acompanhar o seu conteúdo no Github (https://github.com/Open-Science-Training-Handbook/Open-Science-Training-Handbook_PT) e para acompanharem o conjunto da atividade do projeto FOSTERPlus podem subscrever a sua newsletter aqui: https://fosteropenscience.us16.list-manage.com/subscribe?u=c9575216d7047154957c576e2&id=4bb89bd1c2

Autor: Antónia Correia

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 25 de Outubro de 2018 Read More →
Comemoração do 10º aniversário do Projeto RCAAP: programa e inscrições

Comemoração do 10º aniversário do Projeto RCAAP: programa e inscrições

Realiza-se no próximo dia 17 de dezembro, no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra, um evento  dedicado ao décimo aniversário do Projeto RCAAP – Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal, com o objetivo de reunir a Comunidade para partilhar e refletir sobre o passado, presente e futuro do projeto RCAAP.

O evento organizado pela FCT/FCCN, a UMinho e a UC contará com a participação de uma convidada internacional e vários nacionais que irão partilhar experiências e memórias e perspetivar desafios e planos para o futuro.

O evento decorrerá entre as 10h00 e as 16h30 de acordo com o seguinte programa. A inscrição, gratuita, é obrigatória e deverá ser feita até ao próximo dia 1 de dezembro.

Queremos desde já convidar toda a Comunidade RCAAP a participar neste evento o qual se pretende que seja um espaço de debate e partilha de experiências.

Esperamos receber-vos a todos na UC a 17 de dezembro de 2018!

Autor: Raquel Truta

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 15 de Outubro de 2018 Read More →

ÚLTIMOS RECURSOS

Acesso e preservação de informação científica na Europa

Acesso e preservação de informação científica na Europa

Relatório de implementação da Recomendação Europeia C(2012) 4890

Este relatório apresenta as informações reunidas junto dos estados membros, no que diz respeito ao processo de implementação da Recomendação de 2012, sobre o Acesso Aberto e a Preservação da Informação Científica.

O documento foi elaborado com base num questionário, requerido aos estados membros, para que se manifestassem e avaliassem esta recomendação, enquanto instrumento de relevância para a promoção das políticas de Acesso Aberto e para a Preservação da Informação Científica na União Europeia.

De acordo com os resultados obtidos, pode constatar-se que a maior parte dos países se encontram ou em fase de discussão, ou em fase de implementação das políticas de Acesso Aberto a publicações, demonstrando, no entanto, alguma evolução relativamente a períodos anteriores de avaliação.

Os níveis de progresso observados notam-se mais especificamente no que toca à gestão de dados de investigação e às políticas FAIR (Findable, Accessible, Interoperable, Reusable), por parte dos estados membros, dos financiadores e demais instituições, onde se destaca a criação e desenvolvimento de infraestruturas digitais, com o intuito de prestar apoio no acesso e preservação da informação científica. Neste contexto, um grande número de países participa em iniciativas financiadas pela UE, com o intuito de se alinharem com as normas internacionais de tratamento e interoperabilidade. Outras áreas carecem de mais trabalho e investigação, como é o caso dos direitos de autor, por forma a defender os direitos associados à investigação e aos seus protagonistas (investigadores), assim como de todo o processo de monitorização associado ao Acesso Aberto e à Preservação da Informação Científica.

Contudo, num 1/3 dos países, as organizações de financiamento público ainda não têm políticas de Acesso Aberto, espelhando as várias velocidades em curso, quer no processo de implementação, quer nas políticas de gestão de dados de investigação. A opinião geral dos entrevistados é de que deveria existir uma maior coordenação da implementação destas políticas, para assegurar um eficaz alinhamento de uma estratégia que deverá ser comum a todos.

Gráfico ilustrativo da implementação das politicas de Acesso Aberto | fonte: https://publications.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/676f8a3b-62f6-11e8-ab9c-01aa75ed71a1

Em muito dos países, as políticas de gestão de dados já estão a ser aplicadas a um nível institucional, mesmo que a política nacional ainda não esteja em curso.

A gestão de dados de investigação e o Acesso Aberto aos dados ainda não são, por isso, uma política mandatória, sendo apenas aplicável aos projetos financiados pela UE, onde os investigadores ainda assim, podem optar por colocá-los em aceso aberto ou não.

A maioria dos países revela uma intenção clara na implementação destas práticas, estando a desenvolver estratégias de atuação, como por exemplo,  na integração dos sistemas de avaliação da carreira docente, na área da educação e no desenvolvimento de competências.

Cerca de 2/3 dos países revelam já ter programas de formação avançados, para capacitar profissionais nas áreas da gestão de dados de investigação (GDI). No entanto, apenas metade faz monitorização do desenvolvimento / produção de dados de investigação e do impacto do Acesso Aberto. Assim podemos dar conta de alguns projetos piloto para monitorizar o Acesso Aberto, uma vez que é muito importante o processo de negociação com as grandes editoras, dado o crescente esforço colaborativo, demonstrado pela maior parte dos países, na assinatura de periódicos e no processo de interoperabilidade das infraestruturas digitais, no contexto nacional e transnacional.

Autor: Paula Moura

Projetos Open Access | Universidade do Minho - Serviços de Documentação

By 12 de Julho de 2018 Read More →
Conteúdos Webinar – Serviços OpenAIRE para gestores de repositórios

Conteúdos Webinar – Serviços OpenAIRE para gestores de repositórios

O projeto OpenAIRE no âmbito da sua atividade, está a desenvolcver, entre outros, serviços para gestores de repositórios, nomeadamente o OpenAIRE-Provide. Este é um serviço que disponibiliza, para além do registo e validação de repositórios institucionais, de publicações, de dados ou sistemas agregadores ou de revistas, o Broker Service, que permitirá o enriquecimento e curadoria de metadados dos Repositórios.

Para apresentar este serviço OpenAIRE para gestores de repositórios, foi conduzido um Webinar por Pedro Príncipe e José Carvalho da Universidade do Minho, que tem como objetivo a apresentação do Content Provider Dashboard, sendo focados os seguintes assuntos:

  • Novos serviços OpenAIRE para Gestores de Repositórios (versão beta):
    • OpenAIRE Broker Service
    • OpenAIRE Dashboard for Content Providers
  • Enriquecimento e curadoria de metadados nos repositórios da rede RCAAP
  • Infraestrutura OpenAIRE e próximos desenvolvimentos

Poderá ver e rever os conteúdos deste Webinar nas seguintes ligações:

Fique ainda a par de outros Webinars OpenAIRE em: https://goo.gl/nmi5CL

Autor: André Vieira

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 25 de Maio de 2018 Read More →
Conteúdos Webinar – Dados Abertos e Planos de Gestão de Dados no H2020

Conteúdos Webinar – Dados Abertos e Planos de Gestão de Dados no H2020

A Comissão Europeia (CE), no quadro das políticas de Ciência Aberta, definiu para o programa Horizonte 2020 (H2020) uma política de dados abertos que visa melhorar e maximizar o acesso e a reutilização dos dados de investigação gerados pelos projetos que financia. Os requisitos da CE estabelecem que os investigadores devem realizar o depósito dos dados de investigação, incluindo metadados associados, necessários para validar os resultados apresentados em publicações científicas. Sublinham ainda a necessidade de definição de planos para a gestão dos dados produzidos que devem ser apresentados nos primeiros seis meses do projeto.

Neste contexto foi desenvolvido um Webinar para dar a conhecer os requisitos e condições dos dados abertos no H2020 e instruções sobre quando e como elaborar um Plano de Gestão de Dados para um projeto H2020.

Este Webinar, conduzido por Pedro Príncipe e Antónia Correia da Universidade do Minho, abordou os seguintes assuntos:

  • Ciência Aberta aos resultados e nos métodos.
  • Requisitos dos dados abertos no Horizonte 2020.
  • Elaboração de Plano de Gestão de Dados para projetos H2020.
  • Requisitos na prática.

Poderá ver e rever os conteúdos deste Webinar nas seguintes ligações:

Fique a par de outros Webinars OpenAIRE em: https://goo.gl/nmi5CL

Autor: André Vieira

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 16 de Maio de 2018 Read More →
Publicadas duas fact sheets OpenMinted & OpenAIRE sobre Creative Commons e Open Science

Publicadas duas fact sheets OpenMinted & OpenAIRE sobre Creative Commons e Open Science

No atual paradigma da sociedade da informação e do conhecimento, temos assistido a um aumento exponencial dos dados de investigação, a partir dos quais surgem novas oportunidades de análise para a sua compreensão. Neste contexto o Text and Data Mining (TDM) tem emergido como uma ferramenta poderosa para tirar proveito da riqueza dos dados e conteúdos estruturados e não estruturados, através da sua análise a vários níveis e dimensões com vista à descoberta de novo conhecimento.

Perante esta realidade, vários desafios são colocados aos investigadores e às ações de TDM, nomeadamente de ordem legal. O projeto OpenMinted (an EC/H2020 funded project), que tem como objetivo a criação de uma infraestrutura aberta e orientada a serviços para o TDM de conteúdo científico e académico, produziu no âmbito da sua atividade e em colaboração com o OpenAIRE, dois documentos de suporte legal para auxiliar a comunidade científica a compreender a razão pela qual o licenciamento assume uma importância relevante para a investigação e para as aplicações de TDM, apresentando ainda recomendações sobre as licenças Creative Commons a utilizar.

O documento intitulado Fact Sheet on Creative Commons & Open Science, contém questões e respostas às preocupações comuns em torno da Ciência Aberta e as implicações do licenciamento de dados através das licenças Creative Commons.

Disponível no Zenodo: https://zenodo.org/record/840652#.WtS4m4jwbIV
DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.840652

O segundo documento – Frequently Asked Questions on Creative Commons & Open Access – reúne um conjunto de perguntas e respostas focadas em preocupações comuns relacionadas com o Acesso Aberto, as licenças Creative Commons e a publicação dos resultados de investigação.

Disponível no Zenodo: https://zenodo.org/record/841086#.WtS5MIjwbIU
DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.841086

Estes documentos de suporte têm como propósito auxiliar investigadores, profissionais de informação, gestores e outros utilizadores, na utilização de licenças Creative Commons nos seus trabalhos e promover o movimento do Acesso Aberto.

Autor: André Vieira

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

By 17 de Abril de 2018 Read More →
Conteúdos do webinar – Acesso Aberto a publicações no H2020

Conteúdos do webinar – Acesso Aberto a publicações no H2020

No passado dia 27 de março aconteceu o webinar dedicado ao tema: Acesso Aberto a publicações no H2020.

 

Eloy Rodrigues e Pedro Príncipe abordaram aspetos fundamentais sobre as diretrizes da EU, para cumprimento dos requisitos inerentes ao Acesso Aberto no H2020, bem como responderam a questões mais práticas sobre onde, o quê, como e quando depositar os resultados do seu projeto de investigação.

Neste âmbito foram igualmente evidenciados os serviços OpenAIRE, no apoio à implementação das políticas de Acesso Aberto, potenciando, agilizando e facilitando todo este processo, na medida em que auxiliam na criação de maior visibilidade aos resultados; conferindo-lhe maior impacto e simplificando o processo de reporting à EU.

Poderá ver e rever este webinar aqui,

Slides – https://drive.google.com/file/d/1evOXeiC2nPqmM2UveINE0yE6JU3GrKoZ/view

Gravação – https://youtu.be/1AVkb4HsNvc

Informamos que a próxima apresentação será no dia 3 de maio, subordinado ao tema: Dados Abertos e Planos de Gestão de Dados no H2020. Contamos consigo para divulgar e promover a Ciência Aberta!

Mais Informações: https://openaccess.sdum.uminho.pt/?p=5071

Autor: Paula Moura

Projetos Open Access | Universidade do Minho - Serviços de Documentação

By 9 de Abril de 2018 Read More →

Warning: Use of undefined constant yes - assumed 'yes' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/hosting/openaccess.sdum.uminho.pt/wp-content/themes/wp-bold/index4.php on line 327